Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

Mostrando postagens com marcador Merenda Escolar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Merenda Escolar. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Proposta de envio de verbas para a merenda escolar de Barretos e situação caótica que se encontra - Audiência Pública do Orçamento do Estado de SP via site da ALESP


Proposta de envio de verbas para a merenda escolar de Barretos e situação caótica que se encontra - Audiência Pública do Orçamento do Estado de SP  via site da ALESP



ParticipanteÁrea
Celso Rodrigo BranicioEDUCAÇÃO
Sugestão
Aumentar os recursos da merenda escolar, fiscalização e criar mecanismos para exigir do município de Barretos tratamento igual entre escolas municipais e estaduais, quando a carne está escassa as primeiras a faltar carne são as estaduais. Regularizar o repasse de recursos atrasados. 

O nível da merenda escolar em Barretos está péssima, as crianças estão passando fome, foram reduzidos a quantidade de refeições, principalmente nas escolas em tempo integral e nos projetos, a carne está escassa e não estão seguindo os cardápios criados pela Secretaria da Educação. 

Na rede municipal que trabalha em conjunto com a estadual as merendeiras estão sofrendo assédio moral a ponto de gerar graves problemas de saúde mental, 12 toneladas de carnes sumiram e a CPI para averiguar se foi ou não distribuída politicamente no futebol varzeano para churrasquinho ou o motivo real não averigou e nem puniram ninguém, a única certeza é que a carne sumiu, Diretores de escola tem exigido cardápios diferenciados para uso deles e agora com a crise, temos crianças passando fome literalmente a ponto de estarem até programando terminar as aulas antes do previsto na rede municipal para se evitar um caos maior ainda. 

O CAE - Conselho de Alimentação Escolar não funciona na prática, pois, tem em sua maioria membros indicados politicamente e alguns a muitos anos no cargo e assim a merenda escolar em Barretos está em situação caótica e apesar das denúncias, nem o MEC e nem o estado fizeram algo de forma enérgica para resolver este grave problema gerado principalmente pela administração municipal omissa e incompetente.

É preciso mais verbas e melhor fiscalização por parte dos Deputados.


Esta proposta e outras 39 eu postei no site da ALESP (Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo), falei 12 destas propostas ao vivo na Audiência Pública do Orçamento do Estado de São Paulo no dia 5 de outubro de 2017 na Câmara Municipal de Barretos, mas como sempre para complementar e deixar tudo registrado e escrito e até para colocarmos mais proposta eu me cadastrei e fiz as propostas direto no site da ALESP, todos cidadãos  que quiserem fazer suas propostas, independente de terem ou não comparecido na audiência Pública presencial no dia 05/10/2017, podem colocar suas propostas no site da Assembléia até o dia 13/10/2017 (sexta-feira).


Para enviar uma sugestão Clique aqui

Eu fiz parte a três anos atrás de um grupo que lutou pela melhoria da Merenda Escolar em Barretos e era formado por vários cidadãos e liderado pela Dinah Campos Peterlevitz, tinha ainda o Anderson do BQNV que na época era Presidente do Conselho Tutelar, Jaqueline moderadora da Comunidade Mães que Mentem e vários cidadãos do bem e pais que se juntaram a causa em prol da merenda escolar de qualidade aos alunos, por fim o Promotor de Justiça Flávio Okamoto hoje já transferido de Barretos para outra cidade da região, ele na época entrou na luta e ajudou muito na melhoria da qualidade da merenda escolar e de melhores condições de trabalho as merendeiras e refeitórios e cozinhas em condições dignas de funcionamento, foi feito até um TAC (Termo de Ajuste de Conduta, que é um documento utilizado pelos órgãos públicos, em especial pelo Ministério Público, para o ajuste de conduta, ou seja, o signatário do TAC se compromete a ajustar alguma conduta considerada ilegal e passar a cumprir a lei, pena que só na época cumpriram a lei e  ainda assim com algumas falhas, agora recentemente com desculpas da crise financeira e caos administrativo na Prefeitura, a legislação da merenda escolar não está sendo cumprida e a situação é caótica.

O tempo se passou e novamente a Merenda Escolar está caindo a qualidade cada daia mais e os alunos passando dificuldades.


Barretos, 9 de outubro de 2017.


Celso Rodrigo Branicio



Para deixar suas propostas ou ler as outras propostas publicadas no site da Assembléia Legislativa de São Paulo, clique no link abaixo:



Para enviar uma sugestão Clique aqui







Se quiser consultar todas as propostas colocadas até hoje no site da Assembléia Legislativa clique no link abaixo:







segunda-feira, 2 de outubro de 2017

LEMBRANÇAS DE MINHA SAUDOSA ESPOSA ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS FALECIDA EM 01/09/2014, O TEMPO PASSA, JÁ SE FORAM TRÊS ANOS E AS PERSEGUIÇÕES POLÍTICAS AINDA OCORREM



Que ela esteja evoluindo espiritualmente em um bom lugar, melhor que este vale de lágrimas em que estamos.

Eu só espero que ainda este ano eu possa resolver todos os problemas que criaram após a morte dela, até hoje não especificaram o motivo da morte, que aparentemente foi infarto.

Ela tinha dívida na Caixa Econômica Federal de empréstimo consignado, deixou seguro que dava para cobrir todas as dívidas que deixou e ainda o funeral, deu tudo certo, paguei todas as suas dívidas menos a dívida com a Caixa Federal, pois, não me reconheceram como marido e não me deram a cópia do contrato do empréstimo consignado, não me reconheciam como legítimo herdeiro, só que mandava cartas de cobrança no nome dela para minha casa, na época em que morreu, éramos amasiados há dezessete anos e não tínhamos ainda documento de união estável, após a morte dela fui no cartório legalizar a união estável com testemunhas deu tudo certo, o seguro da própria Caixa aceitou, mas a Caixa Econômica Federal de Barretos não, só aceitavam uma sentença judicial, então entrei com processo judicial e só no início de 2016 eu consegui a união estável post mortem e dissolução devido a morte e aí fui no Procon e depois na Defensoria Estadual e não se resolveu o problema, a dívida de cerca de R$ 9.000,00 que com os descontos dos juros futuros ficaria em torno de R$ 5.000,00 ou pouco mais que isto, passou nestes três anos para mais de R$ 35.000,00.

Só no Brasil para ocorrer algo assim, você quer pagar uma dívida e eles não queriam receber, até os funcionários e o Gerente achava inusitado o caso, só que para pagar eles aceitavam se eu pagasse juros de inflação que não existia, pois iria quitar tudo a vista, daí com o tempo correndo virou uma bola de neve, levei o caso para a Justiça Federal, visto que a Caixa Econômica Federal é um banco cem porcento Federal até mais que o Banco do Brasil que tem ações no mercado e agora sim eles fora obrigados a considerar a dívida quitada, eu queria pagar e tinha dinheiro para isto, mas como eles só queriam dar golpe, agora por lei faço questão de não pagar mais e considerarem a dívida paga, pois existe lei informada pelo Procon que considera dívida de empréstimos consignados de servidores públicos federais, estaduais ou municipais como quitados se vierem a óbito como no caso dela que era merendeira municipal em Baretos.

A Caixa Econômica Federal colocou o nome dela no Serasa e SPC e ainda não retirou, enviei cópia da Consulta e anexamos no processo e o Juiz Federal deve dar outra ordem para retirar em definitivo o nome dela do Serasa e SPC, o pior é que eles descontaram indevidamente quatro parcelas do empréstimo, seis meses depois dela ter morrido, só picaretagem e injustiça e vão ter de eliminar esta operação indevida e ilegal que não tinha como ela fazer por estar morta e nem eu, pois, já tinha sido entregue a eles a certidão de óbito dela, o CPF já tinha sido dado baixa na Receita Federal e a conta corrente extinta.

Um outro problema que ainda preciso resolver este mês é a entrega dos uniformes de trabalho dela no cargo de merendeira municipal em Barretos, alguns ainda nem usados e no saco plástico, o último lugar que ela trabalhou foi no CCI o Centro de Convivência do Idosos, que logo depois de sua morte passou a da Secretaria da Educação para a Secretaria de Promoção social e logo após seu funeral eu procurei a Diretora que não pode pegar as roupas, fui na Secretaria da Educação que se recusou também e alegaram que eu teria de fazer um requerimento relacionando todas as peças e depois sim poderiam receber oficialmente as roupas, pois, se jogar no lixo e alguém pegar e usar para crimes eu poderia ter problemas, bem como se doasse elas e alguém a usasse para alguma atividade criminosa, este é um problema bem mais fácil de se resolver, mas a burocracia é grande e o jogo de empurra e o tempo passa, mas vou tentar resolver isto ainda este mês.

Finalizando tenho um problema mais grave, pois, me acusaram injustamente de que eu poderia ter assassinado ela, um absurdo para quem nos conheceu e o corpo foi enviado para o IML e ficou quase 3 dias e pasmem a legista teve a cara de pau de não colocar a causa mortis, mas fizeram um relatório completo e o Delegado me entregou 4 meses depois, porque, na maior politicagem e sacanagem alegaram que ela poderia ter sido morta envenenada e não na maldade não citaram o tipo de veneno e o mais estranho em tudo isto que cheira a articulação política do atual Prefeito e o Secretario da Educação da época e sua turma de professoras sem ética, resumindo não foi possível fazer o exame em laboratório do líquido tirado dela para ser enviado a São Paulo e o pior constaram isto em relatório, se o protocolo é de não fazer o exame se não for informado o tipo de veneno, então quem pediu e não citou o tipo de veneno, estava claramente tentando me prejudicar e manchar meu nome tentando passar uma imagem de assassino e isto é (CALÚNIA), tudo isto para tirar o foco da Prefeitura onde minha finada esposa estava claramente sofrendo assédio moral e perseguições políticas que a levaram a depressão profunda e várias doenças decorrentes disto, como hipertensão, dores de cabeça, rinite, bursite, problemas na vesícula e vários outros de saúde mental, etc., mostrei ao SAMU que veio verificar o corpo e na Delegacia todos os medicamentos que ela estava tomando, resultado de exames médicos dos últimos 12 meses e só deram uma olhadinha superficial e nem pegaram cópias, na maior má vontade do IML

Ela ficou vários meses afastada e teve diversas faltas médicas e iria entrar com ação contra a Prefeitura por causa das perseguições de Diretoras de Escola e Servidoras veteranas que a oprimia e excluía socialmente e profissionalmente, a questão é que o Prefeito e seu Secretário de Educação que era vereador pretendiam se candidatarem a reeleição e o fizeram e foram reeleitos em 2016 e ele não queriam nenhum processo e problema que pudesse manchar a administração dele e temiam certamente que eu entrasse com ação por causa das perseguições a ela aí tentaram mudar o foco e macular meu nome, dando se a impressão para quem não me conhece e nem conheceu ela, de que eu poderia ter matado minha esposa, quando quem a levou a óbito foram eles indiretamente.

Quando falei no Fórum que eu ainda poderia processar eles em final de 2015, entraram em minha casa duas vezes e furtaram documentos dela, veja que até bandidos eles contrataram para roubar documentos dela, é claro que a Policia ainda não descobriu nada, mas vou cobrar uma solução do caso. Foram achados num terreno baldio no bairro Bom Jesus em Barretos ao lado da casa da professora Lais Souza ex Conselheira Tutelar de Barretos e que dá aula a tarde e de manhã trabalha como advogada fazendo petições da área da educação, depois, ela levou os documentos ao Delegado, só não acharam o tablet e relógio dela.

Esta será uma grande luta, mas terei de mover outra ação para agora tentar mudar a causa mortis na certidão de óbito da Adriana Conceição Ananias, pois não registraram nenhuma causa, infelizmente até depois de morta ainda a perseguem, são quatro processos que tive de lidar para resolver problemas aparentemente simples, um deles foi o Instituto de Previdência que entrou contra mim por ter defendido ela quando estava afastada em inicio de 2014 e não queriam pagar o salário adiantado antes do carnaval como o Prefeito faria aos servidores da ativa e eu ainda terei de entrar com mais um para deixar claro a causa da mortis dela, mais ainda vou conseguir dar a ela a paz que ela merece, para poder continuar evoluindo e aprendendo no mundo espiritual sem recordações e preocupações de problemas do mundo material e para que eu também possa retomar minha vida neste mundo material.

O duro é que ela deixou tudo certinho para não dar trabalho nenhum, mas as perseguições que havia contra ela e contra mim continuam, mas não me importa de continuar lutando pelas memórias e ideias dela e pelo seu legado de honra, ética e luta pela cidadania, ela valeu e vale cada segunda de luta e não descansarei até ver tudo isto ser resolvido leve o tempo que for, eu sempre a amei e jamais a mataria e não são por causa de políticos corruptos e politiqueiros que articularam tudo isto, usaram até professoras politiqueiras para perturbar o funeral dela e jogar a família dela contra a minha, inventar mentira de amantes de que sou assassino e outras mentiras e articulações sujas , nada disto vai me fazer esmorecer, a justiça será feita e ela terá a paz que merecesse.



Foto de Adriana Conceição Ananias


Fonte: Publicação no Facebook na página de Celso Rodrigo Branicio






SAIBA MAIS:

OBSERVAÇÃO:

Quem pensa que foi só ela a perseguida se engana, são dezenas de merendeiras que foram perseguidas e muitas delas estão ou já estiveram afastadas com problemas de saúde mental, depressão e algumas até pediram exoneração.

O Ex promotor de Justiça de Barretos Flávio Okamoto lutou duramente pela melhoria da merenda escolar em Barretos-SP e melhores condições de trabalho destas merendeiras, fez até TAC, até ser transferido de Barretos, mas esteve a par de todas estas perseguições e assédio moral a estas profissionais.


Barretos, 6 de outubro de 2017.


Celso Rodrigo Branicio







Proposta de envio de verbas para a merenda escolar de Barretos e situação caótica que se encontra - Audiência Pública do Orçamento do Estado de SP via site da ALESP


Proposta de envio de verbas para a merenda escolar de Barretos e situação caótica que se encontra - Audiência Pública do Orçamento do Estado de SP  via site da ALESP



ParticipanteÁrea
Celso Rodrigo BranicioEDUCAÇÃO
Sugestão
Aumentar os recursos da merenda escolar, fiscalização e criar mecanismos para exigir do município de Barretos tratamento igual entre escolas municipais e estaduais, quando a carne está escassa as primeiras a faltar carne são as estaduais. Regularizar o repasse de recursos atrasados. 

O nível da merenda escolar em Barretos está péssima, as crianças estão passando fome, foram reduzidos a quantidade de refeições, principalmente nas escolas em tempo integral e nos projetos, a carne está escassa e não estão seguindo os cardápios criados pela Secretaria da Educação. 

Na rede municipal que trabalha em conjunto com a estadual as merendeiras estão sofrendo assédio moral a ponto de gerar graves problemas de saúde mental, 12 toneladas de carnes sumiram e a CPI para averiguar se foi ou não distribuída politicamente no futebol varzeano para churrasquinho ou o motivo real não averigou e nem puniram ninguém, a única certeza é que a carne sumiu, Diretores de escola tem exigido cardápios diferenciados para uso deles e agora com a crise, temos crianças passando fome literalmente a ponto de estarem até programando terminar as aulas antes do previsto na rede municipal para se evitar um caos maior ainda. 

O CAE - Conselho de Alimentação Escolar não funciona na prática, pois, tem em sua maioria membros indicados politicamente e alguns a muitos anos no cargo e assim a merenda escolar em Barretos está em situação caótica e apesar das denúncias, nem o MEC e nem o estado fizeram algo de forma enérgica para resolver este grave problema gerado principalmente pela administração municipal omissa e incompetente.

É preciso mais verbas e melhor fiscalização por parte dos Deputados.



Esta proposta e outras 39 eu postei no site da ALESP (Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo), falei 12 destas propostas ao vivo na Audiência Pública do Orçamento do Estado de São Paulo no dia 5 de outubro de 2017 na Câmara Municipal de Barretos, mas como sempre para complementar e deixar tudo registrado e escrito e até para colocarmos mais proposta eu me cadastrei e fiz as propostas direto no site da ALESP, todos cidadãos  que quiserem fazer suas propostas, independente de terem ou não comparecido na audiência Pública presencial no dia 05/10/2017, podem colocar suas propostas no site da Assembléia até o dia 13/10/2017 (sexta-feira).


Para enviar uma sugestão Clique aqui

Eu fiz parte a três anos atrás de um grupo que lutou pela melhoria da Merenda Escolar em Barretos e era formado por vários cidadãos e liderado pela Dinah Campos Peterlevitz, tinha ainda o Anderson do BQNV que na época era Presidente do Conselho Tutelar, Jaqueline moderadora da Comunidade Mães que Mentem e vários cidadãos do bem e pais que se juntaram a causa em prol da merenda escolar de qualidade aos alunos, por fim o Promotor de Justiça Flávio Okamoto hoje já transferido de Barretos para outra cidade da região, ele na época entrou na luta e ajudou muito na melhoria da qualidade da merenda escolar e de melhores condições de trabalho as merendeiras e refeitórios e cozinhas em condições dignas de funcionamento, foi feito até um TAC (Termo de Ajuste de Conduta, que é um documento utilizado pelos órgãos públicos, em especial pelo Ministério Público, para o ajuste de conduta, ou seja, o signatário do TAC se compromete a ajustar alguma conduta considerada ilegal e passar a cumprir a lei, pena que só na época cumpriram a lei e  ainda assim com algumas falhas, agora recentemente com desculpas da crise financeira e caos administrativo na Prefeitura, a legislação da merenda escolar não está sendo cumprida e a situação é caótica.

O tempo se passou e novamente a Merenda Escolar está caindo a qualidade cada daia mais e os alunos passando dificuldades.


Barretos, 9 de outubro de 2017.


Celso Rodrigo Branicio



Para deixar suas propostas ou ler as outras propostas publicadas no site da Assembléia Legislativa de São Paulo, clique no link abaixo:



Para enviar uma sugestão Clique aqui






Se quiser consultar todas as propostas colocadas até hoje no site da Assembléia Legislativa clique no link abaixo:







quarta-feira, 30 de março de 2016

Polícia Civil realiza 2ª fase da operação contra fraude na merenda em SP (Em Barretos Sebastião Miziara foi preso) - G1

29/03/2016 08h17 - Atualizado em 29/03/2016 15h14

Sete foram presos em Bebedouro, Barretos, Severínia, Campinas e na capital.
Esquema envolvia pagamento de propina a servidores e deputados paulistas.

Do G1 Ribeirão e Franca



Polícia Civil realiza 2ª fase da operação contra fraude na merenda em SP
Sete foram presos em Bebedouro, Barretos, Severínia, Campinas e na capital.
Esquema envolvia pagamento de propina a servidores e deputados paulistas.

Do G1 Ribeirão e Franca
Facebook

A Polícia Civil e o Ministério Público Estadual realizam na manhã desta terça-feira (29) a segunda fase da Operação Alba Branca, que investiga a suspeita de fraude em licitações da merenda escolar em 22 cidades paulistas nos últimos dois anos.

Em nota, a Delegacia Seccional de Bebedouro (SP), sede da operação, informou que sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão foram cumpridos desde as 6h em Bebedouro, Barretos (SP), Severínia (SP), Campinas (SP) e na capital paulista.

O promotor Leonardo Romanelli confirmou ao G1 que entre os presos estão o ex-presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) Leonel Julio (1975-1976) e o atual presidente da União dos Vereadores do Estado (Uvesp), Sebastião Misiara, ambos presos em São Paulo.

O G1 tentou contato com Misiara, mas ninguém atendeu na Uvesp. Tentou ainda contato com advogado que já representou Misiara em outros processos, mas não conseguiu encontrá-lo. O G1 não conseguiu localizar ainda o atual advogado de Leonel Julio.

“O ponto central desse trabalho de investigação vem sendo focado nos integrantes e também em colaboradores da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf), que, conforme as investigações já evidenciaram, vinham fraudando tais procedimentos que visavam à venda e compra de itens que integram a merenda escolar”, diz a nota enviada pela polícia.

Veja lista dos presos na Operação Alba Branca nesta terça-feira:

- Sebastião Miziara, presidente da Uvesp
- Leonel Julio, ex-presidente da Alesp
- Emerson Girardi
- Aluísio Girardi Cardoso
- Joaquim Geraldo Pereira da Silva
- Carlos Eduardo da Silva, ex-diretor da Coaf
- Luis Carlos da Silva Santos

O G1 procura os advogados dos outros detidos.

Por telefone, o atual presidente da Coaf, Nilson Fernandes, negou qualquer envolvimento da atual gestão, empossada em fevereiro, na fraude investigada. Segundo Fernandes, dos 29 funcionários que atuam na Cooperativa hoje, apenas quatro são da gestão anterior. "Estamos acreditando que a Justiça será feita", disse.

Presos na 2ª fase da Operação Alba Branca são levados ao 1º Distrito Policial em Bebedouro (Foto: Antonio Luis/EPTV)
Carlos Eduardo da Silva foi levado algemado ao 1º Distrito Policial em Bebedouro (Foto: Antonio Luis/EPTV)


Segunda fase

Segundo o promotor, os pedidos de prisão temporária foram decididos pela polícia e pelo MP após análise dos documentos apreendidos na primeira fase da operação Alba Branca, em 19 de janeiro, quando 24 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em prefeituras paulistas.

"É o aprofundamento da investigação anterior. Agora foram presas algumas pessoas que integravam o núcleo dos lobistas e também um próprio diretor da Coaf, o Carlos Eduardo da Silva, que é um caso peculiar, porque é funcionário público e justamente da Secretaria [Estadual] da Agricultura", disse Romanelli.

Entre os presos nesta terça-feira está o ex-deputado Leonel Julio, que presidiu a Alesp durante o regime militar, entre março de 1975 e dezembro de 1976. Ele teve o mandato cassado e os direitos políticos suspensos por dez anos, com base no Ato Institucional n.º 5.

Um de seus filhos, Marcel Ferreira Julio, é considerado foragido desde a primeira fase da operação Alba Branca. Marcel é apontado pelo MP como um dos operadores do esquema de fraude nas licitações da merenda.

Presos por envolvimento no esquema de fraude na merenda prestam depoimento em Bebedouro (Foto: Antonio Luis/EPTV)
Presos na 2ª fase da Operação Alba Branca prestam depoimento em Bebedouro (Foto: Antonio Luis/EPTV)

Fraude no Estado

Ainda durante a primeira fase da operação, polícia e MP identificaram que nem todos os alimentos vendidos pela Coaf às prefeituras eram produzidos por pequenos agricultores, ao contrário do propósito da Cooperativa.

Segundo o promotor, a Coaf comprava de grandes mercados e repassava aos municípios. Para isso, contava com a colaboração de Carlos Eduardo da Silva, preso nesta terça-feira, que é servidor da Secretaria da Agricultura de São Paulo.

"Ele é o sujeito que regularizava a documentação, a DAP [Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar] dos pequenos agricultores, para que a Coaf pudesse participar dos certames públicos, das chamadas públicas", afirmou Romanelli.

Em nota, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento informou que Silva ocupava o cargo de chefe da Casa da Agricultura em Monte Azul Paulista (SP), mas foi afastado das funções em 10 de março. Além disso, a pasta instaurou investigação interna e solicitou ao Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) a suspensão preventiva da DAP da Coaf.

O comunicado esclarece ainda que o secretário Arnaldo Jardim determinou à Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) a instauração de procedimento administrativo para investigar o possível envolvimento de funcionários da pasta no caso.

"O Secretário também determinou à Cati, em 23 de fevereiro, a revisão de procedimentos para emissão de Declarações de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Daps)", conclui a nota.


O promotor Leonardo Romanelli e o delegado José Eduardo Vasconcelos concedem entrevista sobre a 2ª fase da operação Alba Branca (Foto: Reprodução/EPTV)
O promotor Leonardo Romanelli e o delegado José Eduardo Vasconcelos concedem entrevista sobre a 2ª fase da operação Alba Branca (Foto: Reprodução/EPTV)


O caso

O esquema começou a ser investigado no segundo semestre do ano passado. Em 19 de janeiro, seis suspeitos foram presos: o presidente da Coaf, Carlos Alberto Santana da Silva, o ex-presidente Cássio Chebabi, o diretor Carlos Luciano Lopes e os funcionários Adriano Gilberto Mauro, Caio Pereira Chaves e César Bertholino. Após acordo de delação, todos foram soltos.

Segundo a polícia e o MP, os suspeitos relataram um esquema envolvendo pagamento de propina a funcionários públicos e deputados estaduais para que licitações destinadas à compra de merenda escolar fossem fraudadas em benefício da Coaf, com sede em Bebedouro.

Entre os investigados estão o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Fernando Capez (PSDB) e o ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governo Geraldo Alckmin, Luiz Roberto dos Santos, conhecido como Moita. Ambos negam as acusações, bem como qualquer vínculo com a Coaf.

Ainda de acordo com os interrogados, as propinas variavam entre 10% e 30% do total do contrato que seria firmado entre a Coaf e a prefeitura, e esse valor era acrescido no preço final, o que ocasionava um superfaturamento dos produtos negociados.

O delegado seccional de Bebedouro, José Eduardo Vasconcelos, explicou que a investigação do caso teve início após um ex-funcionário da Coaf procurar o 1º Distrito Policial da cidade para denunciar o suposto esquema.

Clique no link abaixo para ver o vídeo e mais informações sobre esta matéria:
Fonte: G1



terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Fernando Capez diz que é vítima no esquema de fraude da merenda (G1)

Presidente da Assembleia é apontado por envolvimento na Alba Branca.
Governador Geraldo Alckmin disse acreditar na inocência do deputado.

12/02/2016 11h22 - Atualizado em 12/02/2016 13h32
Tatiana Santiago
Do G1 São Paulo

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Capez (PSDB), citado no esquema de propinas da merenda escolar descoberto na Operação Alba Branca, afirmou na manhã desta sexta-feira (12) que apesar de ser tratado como suspeito se considera "vítima".

A Polícia Civil e o Ministério Público Estadual de São Paulo investigam um esquema de fraude na compra de alimentos para merenda de prefeituras e do governo do estado. O tamanho do desvio ainda não foi identificado, mas as suspeitas recaem sobre contratos feitos com creches e escolas públicas de ao menos 19 cidades nos últimos dois anos. Entre os investigados, estão Capez e o ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governador Geraldo Alckmin, do PSDB.

"Tudo o que posso dizer é que nós estamos colaborando para a verdade aparecer o mais rápido possível. Eu sou vítima e estou sendo tratado como suspeito. Eu não conheço nenhuma dessas pessoas e não fiz nada do que está sendo dito e a verdade vai aparecer", afirmou Capez aos jornalistas durante evento de abertura de obras na Zona Sul de São Paulo ao lado de Alckmin e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

É a primeira vez que Capez fala em público sobre as denúncias. Segundo ele, Alckmin não acredita no envolvimento dele no caso e reúne provas, documentos e testemunhas para provar inocência. O deputado ainda afirmou que não sofre retaliações e recebe, inclusive, apoio dos adversários da Assembleia.

Alckmin afirmou que acredita na inocência de Capez sobre o suposto envolvimento na máfia da merenda. "Acredito [na inocência]. É um promotor público, tem uma história de 30 anos no Ministério Público".

Haddad, Alckmin e Capez em evento em Marsilac (Foto: Tatiana Santiago/G1)Haddad, Alckmin e Capez em evento em Marsilac 
(Foto: Tatiana Santiago/G1)


LEIA O RESTANTE DA MATÉRIA EM:

http://glo.bo/1o9Qg75

 

Propina ajudou a quebrar cooperativa investigada por fraude, diz MP (G1)

Seis funcionários da Coaf foram presos por suspeita de fraude.
Diretório do PSDB se reuniu para discutir conduta de ex-chefe de gabinete.

15/02/2016 21h50 - Atualizado em 15/02/2016 21h50

Do G1 São Paulo

O Ministério Público de São Paulo diz acreditar que propinas ajudaram a quebrar a Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf). Baseada em Bebedouro, no interior, a cooperativa foi usada para forjar contratos com órgãos públicos e adulterar os preços dos alimentos.
 
A estratégia veio à tona durante a “Operação Alba Branca” dia 19 de janeiro, quando seis pessoas, funcionários e dirigentes da Coaf, foram presas em Bebedouro investigadas por envolvimento na fraude.

Propina ajudou a quebrar cooperativa investigada por fraude, diz MP (G1)

LEIA O RESTANTE DA MATÉRIA E O VÍDEO EM:

http://glo.bo/1okOTCs

 

PSDB discute conduta de ex-chefe de gabinete em fraude da merenda em SP (G1)

Comitê de ética do partido está reunido na sede do diretório estadual.
Luiz Roberto dos Santos, o Moita, é citado em investigação sobre fraude.

15/02/2016 18h47 - Atualizado em 15/02/2016 21h38
Roney Domingos
 Do G1 São Paulo

Cinco membros do conselho de ética do diretório estadual do PSDB se reúnem na tarde desta segunda-feira (15) para discutir a instauração de um processo disciplinar interno destinado a apurar a conduta de Luiz Roberto dos Santos, o Moita, ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governo de São Paulo, citado em investigação sobre fraude na compra de merenda. A reunião ocorre a portas fechadas e Moita não participa do encontro.

PSDB discute conduta de ex-chefe de gabinete em fraude da merenda em SP (G1)


 





MP apura se houve fraude em compra de mais produtos da merenda (G1)

Promotoria suspeita de superfaturamento de contratos de hortaliças.
Esquema envolvia políticos para fraudes em vendas a prefeituras e governo.

05/02/2016 12h29 - Atualizado em 06/02/2016 11h43

Tahiane Stochero
Do G1 São Paulo

O Ministério Público de São Paulo investiga se outros produtos, além do suco de laranja integral, tiveram os preços fraudados em contratos com prefeituras e o governo do estado. Um deles é a hortaliça higienizada, embalada a vácuo, e que era vendida pela Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf) e usada em merendas de creches e escolas públicas.

O principal produto vendido pela Coaf era o suco de laranja integral, que podia ser vendido por R$ 1,65, mas saía a R$ 1,89, que era o preço máximo permitido, segundo a investigação. Os promotores agora estão pesquisando os valores de mercado das hortaliças para que possa ser feita uma comparação com os valores pagos nos últimos dois anos...


MP apura se houve fraude em compra de mais produtos da merenda (G1)


LEIA O RESTANTE DA MATÉRIA EM:

http://glo.bo/1nRJxyB


 

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

OBSERVAÇÕES SOBRE O DESFECHO DO FUNERAL DE ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS (ANEXO A CERTIDÃO DE ÓBITO DELA)

OBSERVAÇÕES SOBRE O DESFECHO DO FUNERAL DE ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS

O Sepultamento se deu na hora marcada e o velório apesar do horário em sua maioria noturno ter dificultado a visita de familiares e amigos teve um grande número de pessoas e agradeço de coração quem visitou e os que não puderam por algum motivo, obrigado também pela lembrança e orações. 

Aos que não puderam ficar para o sepultamento no dia 02/08/2014, quero explicar que a culpa pelo atraso na liberação do corpo foi do AME que fez a necrópsia e demorou cerca de 20 horas e mesmo assim ainda não chegaram a uma definição da causa da morte o que pode ser sair ainda esta semana ou no máximo em um mês, na verdade com a liberação do corpo pelo AME e depois dos cuidados da funerária ele começo a ser velado as 17hs30 e seria muito injusto para quem queria fazer sua última homenagem a ela fazer o enterro as 18hs00 o que daria apenas 30 minutos de tempo e se fosse enterrada a noite também não seria legal ainda que tecnicamente o cemitério aceitasse, sendo assim só tivemos mesmo como opção realizar o sepultamento no dia 03/04/2014 (quarta) às 09hs00, desculpe quem não pode esperar mas o que importa foi o ato de terem vindo, se lembrado e orado por ela nesta passagem, agradeço a todos e infelizmente este problema de atraso de liberação do corpo esta ocorrendo com frequência pelo AME atrapalhando a vida da comunidade quando tem de velar seus entes queridos. 

Durante toda a madrugada eu fiquei junto com minha tia Marlene Gonçalves e as primas da Adriana, Roseli e Rosinéia Silva fazendo a recepção dos visitantes. 

Na hora do sepultamento a Diretora Rita (Ritinha) do CCI (Centro de Convivência do Idoso) do Cavalgando para o Futuro do Christiano de Carvalho levou todos os alunos do projeto no qual a Adriana era Merendeira deles e todos participaram das últimas homenagens e das orações do Padre antes do sepultamento, a Diretora ajudou muito com sábias palavras e um belo discurso de despedida envolvendo todos os alunos e demais pessoas presentes, mostrando o quanto ela era meiga, amorosa e profissional e muito amada por todos e que eventuais desavenças fossem esquecidas e que ela deveria descansar em paz e nos deixar a paz, levando deste mundo apenas as lembranças felizes, o padre também fez as tradicionais orações e um discurso pregando a importância de fazermos bem esta passagem que todos nós teremos de fazer um dia depois de cumprirmos nossa  missão terrena, que Deus conforte sua alma, um dia ainda estaremos todos novamente junto com ela, que fez esta passagem e levou como bagagem o amor, a gratidão, a caridade e demais experiências e sentimentos que enaltecem e faz crescer o espírito. 

Que descanse em paz sua alma e seja confortada e iluminada pelos protetores espirituais e até um dia onde nos reuniremos novamente no plano espiritual nossa verdadeira morada, ela deixou este plano de lutas e experiências de expiação e provas, cumpriu sua missão e agora apesar da dor da separação momentânea temos de finalizar nossas missões da melhor maneira possível, obrigado Adriana por todas as trocas de experiência e conhecimento que nos proporcionou enquanto esteve entre nós, foi embora ainda jovem, mas Deus sempre sabe o que faz e temos de respeitar suas decisões que é sempre o melhor para todos nós, valeu muito pelo tempo em que aqui esteve, sua vida e suas lutas servirão de exemplo a todos nós. 

Descanse em paz guerreira que desde criança órfã teve muitas vicissitudes na vida para fortalecer seu espírito, agradeço a oportunidade que tive ao cruzar minha vida nestes dezessete anos de união e acredito que aproveitei e pude te ajudar muito nesta jornada e certamente você nos deixou um belo exemplo de vida e de luta! 

Barretos, 04 de setembro de 2014.

Celso Rodrigo Branicio

Esposo (União Estável) nos últimos 17 anos


ATENÇÃO:
Aqueles que foram ao Funeral e precisam da cópia da certidão de óbito de ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS para justificar falta/dia ou parte dele quando lá estiveram nos dia 2 ou 3/09/2014 velório/enterro, segue abaixo cópia digitalizada da  certidão de óbito.


Cópia da Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - FRENTE
 Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - FRENTE




Cópia da Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - VERSO
  Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - VERSO




Tags: Adriana Conceição Ananias, Funeral Adriana Conceição Ananias, Enterro de Adriana Conceição Ananias, Morte de Adriana Conceição Ananias, Sepultamento de Adriana Conceição Ananias, Cemitério, Sepultamento, Funeral, Morte, Enterro, Merenda Escolar, Merenda Escolar em Barretos, Educação, CCI, CCI Barretos, Graça Lemos, C.C.I. Barretos, Centro de Convivência do Idoso, Centro de Convivência do Idoso de Barretos, Cléria Matos, Rosinéia Silva, Celso Rodrigo Branicio, Dinah Campos Peterlevitz, Dinah Campos, Maes que Mentem, Depressão, Saúde, Conselho de Saúde, Conselho de Saúde de Barretos, Aparecido Cipriano, Barretos, Branicio, Ananias, Adriana, Adriana Conceição, Alimentação, Cardápio, Sindicato dos Servidores Municipais de Barretos.


QUEM FOI ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS

QUEM FOI ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS
 Adriana Conceição Ananias ( 27/08/1973 à 01/09/2014) "In Memoriam"



Nasceu em 27 de agosto de 1973, na verdade em pesquisas realizadas na Santa Casa de Barretos, descobrimos que a data real de nascimento foi 24/07/1973, porém, era hábito naquela época fazer o registro de nascimento semanas ou meses depois e a Santa Casa não tinha tanto controle como nos dias atuais e como não tivemos tempo de juridicamente alterar isto, fica a data oficial 27/08/1973.

Morou quando criança na CECAP I (Cecapinha) na avenida 01 (atual Sacadura Cabral) entre 14 (Rua Dr. Riolândia Prado)  x 16 (Rua Ana Rosa)  (http://goo.gl/maps/IeoQ1)  perto do bairro Nogueira e da Estação Ferroviária e Estádio Fortaleza do Barretos Esporte Clube, estudou na escola Fausto Lex, quando a unidade escolar ainda funcionava no prédio do antigo Ateneu Minicipal na rua: 22 entre av. 11 x 13 , fez dois anos de Técnico de Contabilidade no Ateneu Municipal e terminou o Ensino Médio na E.E. Dr. Antônio Olympio em Barretos, tinha planos de fazer faculdade de Pedagogia e dar aulas para crianças.  

Sua mãe e seu pai morreram, quando ainda era criança com menos de 3 anos de idade, e foi criada pela avó e tia paterna, ela tinha um irmão o Anderval mais novo do que ela e que também a deixou a mais de 6 anos atrás e tem um meio irmão em Olímpia que infelizmente não conhecia e não conseguiu achá-lo.

A Adriana trabalhou muitos anos como doméstica, depois que me conheceu comecei a incentivá-la a estudar e fazer concursos e cursinhos preparatórios e ela mostrou o quanto era inteligente e capaz e foi aprovada em vários e num deles ela foi chamada e trabalhou na Secretária da Saúde no controle de Vetores da Dengue durante alguns anos e atualmente era Merendeira efetiva da Rede Municipal de Educação e trabalhava no CCI (Centro de Convivência do Idoso) do Cavalgando para o futuro do bairro Christiano de Carvalho, fez parte da banda do Giuseppe Carnímeo em Barretos logo após o fim da lendária banda do Ateneu, onde seus remanescentes inclusive eu e nosso maestro Clodoaldo Coltri montamos esta nova formação dando base com os alunos da escola e membros da comunidade como ela.

O incrível é que se por um lado eu consegui levar ela a estudar mais e fazer vários concursos e depois de algum tempo com aprovação em vários deles, eu que também ganhei muito com isto ao acompanhar seus estudos, conferir as provas e fazer os recursos necessários, pois, eu estava parado a cerca de 14 anos sem estudar, pois, tinha terminado minha pós graduação em Análise de Sistemas em 1993 e mesmo assim consegui ser aprovado em vestibular e fazer uma nova faculdade agora de Educação Física de 2007 a 2012 pela UnB, graças ao esforço em ajudá-la que me desenferrujou, foi gratificante para ambos.
 
A Adriana também fez parte durante alguns anos do Conselho Municipal de Saúde de Barretos e foi Delegada da Região Norte na elaboração do último Plano Diretor de Barretos em 2006. Sempre participou com interação e fazendo perguntas interessantes e criativas das reuniões e audiências públicas.

Sempre foi uma pessoa contestadora, consumidora consciente de seus direitos e uma cidadã plena, com grande participação na vida política e social da cidade, acompanhando de perto os acontecimentos e lutando também nos últimos dias de sua vida por melhorias na vida das Merendeiras da rede municipal, era doadora de sangue e sempre me ajudou na preparação de material para trabalhos voluntário nas eleições quando trabalhei como Presidente de Seção de Justificativa na EE Mário Vieira Marcondes (Estadão) e neste ano já estava cadastrada e iria trabalhar diretamente nas eleições 2014 no mês que vem como segunda Secretária da 46ª Seção.

Era Prima irmã de Cléria Mattos que é servidora da Secretária Municipal de Saúde e irmã do lendário professor Piola falecido recentemente, ela trabalha também na Faculdade Barretos.
A Adriana por ter sido órfã foi criada pela Mãe da Cléria que era sua tia por parte de pai, foi também esposa dedicada em união estável durante 17 anos com
Celso Rodrigo Branicio.


Ela nos deixou em 01/09/2014 por volta da 11hs40 a 12hs00, depois de curtir a final do Rodeio Internacional de Barretos na festa do Peão que ela tanto gostava de participar. Ela estava com vários problemas de saúde: pressão arterial alta, rinite, nódulo benigno no seio direito, enxaqueca, Intestino preso, inflamação no sistema reprodutivo e recentemente gordura no fígado e pedras na vesícula, mas o problema maior foi a depressão que ela tinha e havia melhorado, depois de ter ficado meses afastada para tratamento, mas que ainda a afetava e incomodava, ela também tomava uma quantidade grande de remédios para controlar todos estes males. O motivo real do óbito vai ser declarado pelo AME em breve, tem até 1 mês para defini-lo.

Barretos, 04 de setembro de 2014.






OBSERVAÇÕES SOBRE O DESFECHO DO FUNERAL:

O Sepultamento se deu na hora marcada e o velório apesar do horário em sua maioria noturno ter dificultado a visita de familiares e amigos teve um grande número de pessoas e agradeço de coração quem visitou e os que não puderam por algum motivo, obrigado também pela lembrança e orações. 

Aos que não puderam ficar para o sepultamento no dia 02/08/2014, quero explicar que a culpa pelo atraso na liberação do corpo foi do AME que fez a necrópsia e demorou cerca de 20 horas e mesmo assim ainda não chegaram a uma definição da causa da morte o que pode ser sair ainda esta semana ou no máximo em um mês, na verdade com a liberação do corpo pelo AME e depois dos cuidados da funerária ele começo a ser velado as 17hs30 e seria muito injusto para quem queria fazer sua última homenagem a ela fazer o enterro as 18hs00 o que daria apenas 30 minutos de tempo e se fosse enterrada a noite também não seria legal ainda que tecnicamente o cemitério aceitasse, sendo assim só tivemos mesmo como opção realizar o sepultamento no dia 03/04/2014 (quarta) às 09hs00, desculpe quem não pode esperar mas o que importa foi o ato de terem vindo, se lembrado e orado por ela nesta passagem, agradeço a todos e infelizmente este problema de atraso de liberação do corpo esta ocorrendo com frequência pelo AME atrapalhando a vida da comunidade quando tem de velar seus entes queridos. 

Durante toda a madrugada eu fiquei junto com minha tia Marlene Gonçalves e as primas da Adriana, Roseli e Rosinéia Silva fazendo a recepção dos visitantes. 

Na hora do sepultamento a Diretora Rita (Ritinha) do CCI (Centro de Convivência do Idoso) do Cavalgando para o Futuro do Christiano de Carvalho levou todos os alunos do projeto no qual a Adriana era Merendeira deles e todos participaram das últimas homenagens e das orações do Padre antes do sepultamento, a Diretora ajudou muito com sábias palavras e um belo discurso de despedida envolvendo todos os alunos e demais pessoas presentes, mostrando o quanto ela era meiga, amorosa e profissional e muito amada por todos e que eventuais desavenças fossem esquecidas e que ela deveria descansar em paz e nos deixar a paz, levando deste mundo apenas as lembranças felizes, o padre também fez as tradicionais orações e um discurso pregando a importância de fazermos bem esta passagem que todos nós teremos de fazer um dia depois de cumprirmos nossa  missão terrena, que Deus conforte sua alma, um dia ainda estaremos todos novamente junto com ela, que fez esta passagem e levou como bagagem o amor, a gratidão, a caridade e demais experiências e sentimentos que enaltecem e faz crescer o espírito. 

Que descanse em paz sua alma e seja confortada e iluminada pelos protetores espirituais e até um dia onde nos reuniremos novamente no plano espiritual nossa verdadeira morada, ela deixou este plano de lutas e experiências de expiação e provas, cumpriu sua missão e agora apesar da dor da separação momentânea temos de finalizar nossas missões da melhor maneira possível, obrigado Adriana por todas as trocas de experiência e conhecimento que nos proporcionou enquanto esteve entre nós, foi embora ainda jovem, mas Deus sempre sabe o que faz e temos de respeitar suas decisões que é sempre o melhor para todos nós, valeu muito pelo tempo em que aqui esteve, sua vida e suas lutas servirão de exemplo a todos nós. 

Descanse em paz guerreira que desde criança órfã teve muitas vicissitudes na vida para fortalecer seu espírito, agradeço a oportunidade que tive ao cruzar minha vida nestes dezessete anos de união e acredito que aproveitei e pude te ajudar muito nesta jornada e certamente você nos deixou um belo exemplo de vida e de luta! 

Barretos, 04 de setembro de 2014.

Celso Rodrigo Branicio

Esposo (União Estável) nos últimos 17 anos

ATENÇÃO:
Aqueles que foram ao Funeral e precisam da cópia da certidão de óbito de ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS para justificar falta/dia ou parte dele quando lá estiveram nos dia 2 ou 3/09/2014 velório/enterro, segue abaixo cópia digitalizada da  certidão de óbito.


Cópia da Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - FRENTE
 Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - FRENTE



Cópia da Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - VERSO
  Certidão de Óbito de Adriana Conceição Ananias - VERSO




Tags: Adriana Conceição Ananias, Funeral Adriana Conceição Ananias, Enterro de Adriana Conceição Ananias, Morte de Adriana Conceição Ananias, Sepultamento de Adriana Conceição Ananias, Cemitério, Sepultamento, Funeral, Morte, Enterro, Merenda Escolar, Merenda Escolar em Barretos, Educação, CCI, CCI Barretos, Graça Lemos, C.C.I. Barretos, Centro de Convivência do Idoso, Centro de Convivência do Idoso de Barretos, Cléria Matos, Rosinéia Silva, Celso Rodrigo Branicio, Dinah Campos Peterlevitz, Dinah Campos, Maes que Mentem, Depressão, Saúde, Conselho de Saúde, Conselho de Saúde de Barretos, Aparecido Cipriano, Barretos, Branicio, Ananias, Adriana, Adriana Conceição, Alimentação, Cardápio, Sindicato dos Servidores Municipais de Barretos.



POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...