Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

Requerimento 001-2019 BEC - Caso Moyses Henrique Belmiro Ferreira torcedor invocando a torcida Turma da Rampa contra mim por divergências políticas



ILUSTRÍSSIMO SENHOR
ROBERVAL MORAES DA SILVA
PRESIDENTE DO BARRETOS ESPORTE CLUBE

REQUERIMENTO – Nº 001/2019



Objeto: Informar o Barretos Esporte Clube sobre um incidente ocorrido em 12/04/2017 na partida Barretos 2 x 0 Água Santa pelo campeonato Paulista de Futebol A2, onde eu fui ofendido por torcedores da TORCIDA DA RAMPA, quando eu estava na arquibancada descoberta, na geral próximo a rampa de entrada e da escada pelos lados da rua 24. Na época me ofenderam verbalmente tentando me expulsar de lá e xingando a mando de um ex. colega meu de trabalho do SAAE o Sr. MOYSÉS HENRIQUE BELMIRO FERREIRA que estava junto com esta torcida, instigando eles contra mim. Não sei se é associado ou apenas tem colegas lá.Que fique registrado e que ele possa se possível ser orientado a não tentar causar tumulto e agressões evitando punições ao clube, eu irei comunicar o caso ao SAAE e que o BEC possa conversar com os Diretores desta torcida organizada.
                                 

                                  CELSO RODRIGO BRANICIO, brasileiro, solteiro, portador da  cédula  de  identidade   R.G. nº                                  SSP/SP,   inscrito   no C.P.F.  / M.F.  número                        , Pensionista,  Desempregado,  residente na Avenida 43, número  1            , Bairro Nova Clementina em Barretos-SP, C.E.P. 14.781-321, Telefones: 017-3324-1949 Fixo da Vivo, 17-9-9784-0111 Vivo,    17-9-8103-5711 Tim, E-mail: celso.branicio@gmail.com, Blog: http://celsorodrigobranicio.blogspot.com, vem à presença do Ilmo. Sr. REQUERER:

                           Informar o Barretos Esporte Clube sobre um incidente ocorrido em 12/04/2017 na partida Barretos 2 x 0 Água Santa pelo campeonato Paulista de Futebol A2, onde eu fui ofendido por torcedores da TORCIDA DA RAMPA, quando eu estava na arquibancada próximo a rampa de entrada. Na época me ofenderam verbalmente a mando de um ex. colega de trabalho do SAAE o Sr. MOYSÉS HENRIQUE BELMIRO FERREIRA R.G.                            que estava junto desta torcida instigando eles contra mim, para não prejudicar o BEC fiquei quieto e ignorei as ofensas e como estava terminando o primeiro tempo da partida eu resolvi ir para os lados da rua: 20, porque o Barretos no segundo tempo iria atacar para aquele lado e aí acabou dando tudo certo, mas é direito meu sentar em qualquer lugar daquele setor inclusive lá se eu quisesse ficar o jogo inteiro. O fato de participarem de torcida organizada não dá direito de ofenderem e expulsarem os outros torcedores comuns, pois, contribuímos com o BEC da mesma forma e diga se de passagem fui a vários jogos este ano e a participação desta torcida está sendo muito pequena, quase inexistente, meros torcedores modinhas que só vem ao estádio quando o time está bem.

                                Este torcedor Moysés em 2015 não gostou do fato de que eu requisitei a Câmara Municipal de Barretos através do vereador Adilson Ventura de Mello a relação de holerites em cópia fiel de todos os servidores do SAAE e por lei é legal a publicação deste tipo de informação de todos servidores públicos sejam federais, estaduais ou municipais, só que ele não gostou de ver seu salário de cerca de R$ 12 mil (Out/2015) e descontos publicados e com acesso a toda a população de Barretos e ficou de me processar, processar a Câmara Municipal e o Vereador Adilson que enviou o Requerimento aprovado por todos os vereadores e atendido pelo SAAE em Outubro de 2015.

                               O Moysés parece ter desistido da ideia de processo judicial porque já existe jurisprudência sobre este assunto desde 2015 dando este direito a população de saber tais informações, pois, são pagos com verbas públicas, então ele desistiu da ação, mas resolveu usar de magia negra contra mim e também arrumar confusão no jogo do Barretos para se vingar, mesmo sabendo que poderia prejudicar o Barretos, e depois deveria saber que como servidor público muito mais que qualquer torcedor que deveria dar exemplo de retidão moral. Que fique registrado e ele na medida do possível comunicado a não proceder assim e resolver seus problemas pessoais de outra forma e que os Diretores desta TORCIDA DA RAMPA sejam comunicados sobre o fato para não ocorrer mais. Eu irei comunicar a Autarquia SAAE sobre este ocorrido e pedir a Câmara Municipal de Barretos que solicite novamente informações sobre holerites para se verificar possíveis esquemas de holerites premiados também no SAAE, visto à reação descabida do servidor revoltado com a publicação do seu holerite e na época a média salarial do SAAE em 2015 era de R$ 6 mil reais por servidor e se considerasse apenas os veteranos, ou seja, 150 dos cerca de 200 servidores a média era de R$ 9 mil.
                              

                              Nestes termos, pede deferimento.

                              Barretos, 06 de abril de 2019.



Celso Rodrigo Branicio
R.G.                      


Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...