Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

Palmeiras tropeça ao empatar de 1 x 1 com os reservas do Paraná último colocado e rebaixado para a segundona, mas mantém diferença de 5 pontos e pode ser campeão na próxima rodada e quebrou o recorde de invencibilidade com 20 jogos

Palmeiras tropeça ao empatar de 1 x 1 com os  reservas do Paraná último colocado e rebaixado para a segundona, mas mantém diferença de 5 pontos e pode ser campeão na próxima rodada e quebra o recorde de invencibilidade com 20 jogos - Brasão da S.E. Palmeiras


Castiga a soberba, o Felipão falou de respeito ao adversário, mas até ele faltou um pouco com respeito ao Paraná ao fazer experiências, como o teste para  ver o Scarpa jogando com o Lucas Lima e tirou algumas peças importantes do time e não colocou força máxima.

O time do Paraná é o último colocado e já eliminado e jogou com seis jogadores da base, ou seja, jogadores praticamente amadores semi profissionais e jogando em campo neutro lotado da torcida Palmeirense, resumindo jogando com um time quase amador e praticamente dentro de casa e mesmo com toda esta moleza não conseguiu produzir o suficiente para vencer e tomou gol de moleque, a defesa deu mole, meio de campo que todo mundo passa, enfim, para ganhar é preciso jogar, ter vontade e caprichar nos chutes, tiveram ansiedade sim, mas no fim faltou mais intensidade e nem o tradicional abafa fizeram.

No futebol são onze contra onze, do jeito que o Palmeiras jogou só ganharia se colocassem 11 cones em campo e pela falta de vontade com poucos chutes e a maioria sem capricho e pontaria, ainda assim teriam dificuldade, puro esculacho, o time jogou muito mal e o Felipão reconheceu isto, desde que ele entrou o time vinha tendo mais de 80% de aproveitamento mesmo disputando três competições e nos últimos três jogos agora disputando só o Brasileiro o time caiu para apenas 55% de aproveitamento, a equipe está perdendo rendimento na reta final, um pouco pelo desgaste físico e  mental de fim de temporada, mas mais pela ansiedade, pois, os adversários agora são os mais fracos do campeonato.

O Felipão reclamou do relaxo do time, mas ele também relaxou um pouco ao escalar o time com Scarpa sem ritmo de jogo e junto com Lucas Limas em jogo onde se sabia que tinha grande probabilidade de chover, será que não viram as previsões de tempo antes, não mandou verificarem as condições do gramado, sistemas de escoamento da água, amadorismo ou pela facilidade achou que nem precisava ver isto e depois teve campo pesado e vento, ou seja, ele tinha de ter colocado o time do Brasileiro com alguns reforços que é um time mais pesado e menos técnico, ele fez substituições e mesmo assim não foram suficientes para a vitória.

O Moisés está desgastado e em péssima fase e o pior vinha de contusão, não precisava ter forçado a barra e ter colocado ele de titular e o Bruno Henrique mesmo tendo jogado no jogo anterior jamais poderia ficar de fora, ele deveria ter escalado os melhores e não o fez, preferiu fazer experiências e se deu mal, a única experiência que já passou da hora de fazer é voltar o Prass ao gol, este goleirinho é muito verde ainda e sempre amarela em jogos decisivos e não sabe sair jogando sempre dá chutões de qualquer jeito e tomou um frango de um moleque dos juniores, quase jogador amador e em bola defensável, o moleque no final do jogo zoou demais e ficou feliz da vida com o gol feito. ´Tem um grande potencial o Weverton, mais ainda carece de mais experiência .

Não conheço o empresário do Weverton, e nem tenho informações segura sobre o caso dele, mas a imagem que passa a torcida é que parece que o empresário quer valorizar o jogador e tem conseguido se impor junto a Diretoria e Felipão insistindo na escalação dele na base da pressão, ele é o mais jovem dos três e tem muitos anos ainda para ser titular absoluto, mas não agora, pois, veja que mesmo quando se machucou jogou meia boca só para não sair do time e entrar o Prass que se entrasse certamente não sairia mais.

O Moisés é de fato um grande jogador e devemos muito a ele, mas está muito desgastado pela temporada dura e se machucou ficou um jogo fora e mesmo estando meia boca e num time recheado de meio de campo excelentes voltou para o time e parece que tem vaga cativa, fica parecendo forçação de barra de empresário para valorizar o jogador em possível saída no final do ano, lamentável ele e o Willian jogam muito mas estão desgastados, veja que no ataque até pela falta de peças de excelente qualidade o Willian foi para o sacrifício, mas o Moisés está na hora de ficar um pouco no banco e entrar durante os jogos, assim como Weverton tem de sair e dar lugar ao Prass, mesmo porque são só três jogos e não se pode ter vaidade, o que importa é o título que vai valorizar a todos, os que forem vendidos e os que forem ficar, o clube ganha, os empresários ganham, a torcida ganha, enfim todos ganham, os valores de patrocínio e de TV serão maiores.

Este jogo contra o Paraná era de fundamental importância vencer, pois, os próximos jogos são contra times fracos, mas diferente de Fluminense que tinha pouca chance de cair e o Paraná já rebaixado, os outros ainda tem chances de lutar para sair do rebaixamento e vão jogar a vida e dificultar até o fim do jogo, serão partidas duríssimas, desgastantes física e emocionalmente, principalmente contra o Vasco, já contra o Vitória será a última chance do time deles e se já estiverem rebaixados poderá haver mala branca para motivá-los, como certamente deve ter tido também contra o Paraná e era previsível só os soberbos jogadores e Felipão acharam que eles iriam entregar o jogo de graça, no final do jogo eles faziam cera para segurar o empate e comemoraram, afinal ganhariam o que com isto se estão rebaixados e sem chance sequer de subir uma posição na tabela?

Claramente devem ter recebido bicho de pessoas ligadas ao Flamengo e Inter para ganhar ou pelo menos empatar o jogo o que não tem nada de ilegal nisto e pode ter sido feito até por algum torcedor empresário, afinal é imoral mas muitos times fazem e o Vitória se já estiver rebaixado receberá também uma malinha branca se Inter e Flamengo ainda tiverem chance de título, sem contar juízes encomendados, como no jogo contra o Vasco onde isto poderá ocorrer se não ficarmos espertos, ainda mais depois deles terem sido roubados no jogo contra o Corinthians, ou seja, será muito difícil vencer estes jogos e estes dois pontos perdidos ainda podem dar muita dor de cabeça.

A sorte nossa é que Flamengo e Inter não tem regularidades, vão acabar perdendo ou empatando um jogo ou mais e entregando o título ao Palmeiras, mas vacilamos demais por pura soberba e falta de respeito ao adversário, dava para golear, ou pelo menos ganhar ainda que por diferença mínima, pois, vento e chuva atrapalharam os dois times e o Palmeiras tem elenco para jogar pesado ou leve, de forma técnica ou com raça.

Faltou uma boa estratégia do técnico que menosprezou o adversário, sem contar os jogadores que em 2017 e este anos exageraram na soberba e perderam pontos valiosos como contra a Chapecoense e Sport em casa e Ceará fora no primeiro turno.

O Felipão até já havia conseguido dar uma melhorada nisto, mas neste jogo pelo fato do time estar com o título quase ganho e já no oba oba aí o problema voltou novamente por causa do clima de festa da torcida e imprensa. Eu acredito que depois deste susto o time vai jogar sério, mas agora não depende só de nós para decidir contra o América e a decisão pode ficar contra o Vasco, só espero que não fique para a última rodada e possamos comemorar antes o título, mas a taça a CBF já falou que só entregará no último jogo em casa contra o Vitória ainda que seja campeão na quarta-feira contra o América.

Para mim este é um dos times mais pipoqueiros que o Palmeiras já teve em sua história, muito bom tecnicamente, mas sempre tem alguns bons jogadores jovens que amarelam em jogos decisivos como Weverton, Luan e Antônio Carlos e alguns outros, o engraçado é que os veteranos nem sempre tem conseguido dar tranquilidade suficiente aos mais jovens e acabam atrapalhando o time, parece que tem complexo de vira latas, tem medo de ser feliz e falta mais profissionalismo na hora "H", tem de pegar pesado com mais intensidade e concentração, enfim jogar com a faca nos dentes e sangue nos olhos, não basta só correr é preciso ter vontade e apetite de gols e criar um paredão lá atrás, descansaram antes da hora, entraram na onda do oba oba e jogaram como se já fossem campeões e agora para não depender de ninguém terão de ganhar seis pontos, ou seja, duas vitórias ou correrão riscos e dependerão dos adversários.

Apesar desta pisada na bola devido aos problemas climáticos, ansiedade e acima de tudo salto alto, o Palmeiras deve confirmar o título, a questão é saber em que rodada, se na próxima contra o América-MG nesta quarta-feira dia 21/11/2018 aí já não depende mais só de si, terá de ganhar o jogo e torcer por pelo menos um empate de Flamengo jogando em casa contra o Grêmio e o Internacional jogando em casa contra o Atlético-MG, se um deles vencer o Palmeiras não tem como ser campeão mesmo que vença seu jogo e se não der aí fica para a penúltima rodada contra o Vasco da Gama no Rio de Janeiro aí sim basta vencer e se empatar ou perder vai depender dos resultados dos outros e se não der aí fica para a última rodada contra o Vitória dia 02/12/2018 (domingo) onde a taça de campeão será entregue neste jogo em casa, se de fato confirmar o título tão esperado.

A ansiedade é grande mas depois desta lição contra o Paraná, certamente o Felipão vai trabalhar este problema de ansiedade e puro nervosismo e colocar um time mais ofensivo para ganhar os jogos restantes e resolver de vez o título que a torcida tanto espera.

Fomos Vice campeões no campeonato Paulista e semifinalistas na Copa do Brasil e Libertadores e vamos fechar o ano com pelo menos um título e do único destas competições que é campeonato de verdade e prova quem de fato é o melhor, que é o Brasileiro de pontos corridos, onde não se depende de sorte e de adaptação a sistema injustos de apenas dois jogos, nos pontos corridos quem de fato se organiza e planeja melhor, tem o maior e melhor elenco vence quase sempre, já nos mata a mata nem sempre vence o melhor, porque não existe equilíbrio total nas disputas. Então que no brasileiro vença o melhor time que por acaso este ano é de fato e de direito o Palmeiras.

No paulista o Palmeiras fez 6 pontos a mais que o Corinthians campeão, devido a um erro da arbitragem e um dia ruim dos jogadores, num sistema muito injusto, já no brasileiro de pontos corridos vence quem tem mais regularidade durante meses no campeonato e o Palmeiras merece este título, ainda que alguns jogadores sejam pipoqueiros, temos grandes jogadores experientes e acostumados a títulos com um cartel enorme tais como: Edu Dracena, Felipe Melo, Dudu, Bruno Henrique, Marcos Rocha, Prass, Lucas Lima, Moisés.

Avante Palestra, que possamos comemorar o título nesta quarta-feira se der a lógica, esta taça não podemos perder em hipótese alguma é a salvação da lavoura, não podemos e nem merecemos passar mais um ano em branco, pensamento positivo e muita fé e torcida seremos campeões.


Barretos, 20 de novembro de 2018.




Celso Rodrigo Branicio
Licenciado em Educação Física pela UnB

Graduado em processamento de Dados pela FISO
Pós Graduado com Especialização em Análises de Sistemas pela Universidade Federal de Uberlândia-MG
Torcedor da Sociedade Esportiva Palmeiras
Ex Cônsul da S.E. Palmeiras em Barretos-SP na era Parmalat



Fonte do Brasão da S.E. Palmeiras: http://www.palmeiras.com.br/home/



SAIBA MAIS:
 
Ficha Técnica de Paraná 1 x 1 Palmeiras  - 18-11-2018 - Futebol Paulista

 Fonte: Futebol Interior

Paraná 1 x 1 Palmeiras - Alviverde empata, mas quebra recorde e mantém vantagem


Time chega a 20 jogos sem perder e continua com cinco pontos a mais do que o vice-líder Flamengo


por Agência Futebol Interior




Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...