Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

LEMBRANÇAS DE MINHA SAUDOSA ESPOSA ADRIANA CONCEIÇÃO ANANIAS FALECIDA EM 01/09/2014, O TEMPO PASSA, JÁ SE FORAM TRÊS ANOS E AS PERSEGUIÇÕES POLÍTICAS AINDA OCORREM


Que ela esteja evoluindo espiritualmente em um bom lugar, melhor que este vale de lágrimas em que estamos.

Eu só espero que ainda este ano eu possa resolver todos os problemas que criaram após a morte dela, até hoje não especificaram o motivo da morte, que aparentemente foi infarto.

Ela tinha dívida na Caixa Econômica Federal de empréstimo consignado, deixou seguro que dava para cobrir todas as dívidas que deixou e ainda o funeral, deu tudo certo, paguei todas as suas dívidas menos a dívida com a Caixa Federal, pois, não me reconheceram como marido e não me deram a cópia do contrato do empréstimo consignado, não me reconheciam como legítimo herdeiro, só que mandava cartas de cobrança no nome dela para minha casa, na época em que morreu, éramos amasiados há dezessete anos e não tínhamos ainda documento de união estável, após a morte dela fui no cartório legalizar a união estável com testemunhas deu tudo certo, o seguro da própria Caixa aceitou, mas a Caixa Econômica Federal de Barretos não, só aceitavam uma sentença judicial, então entrei com processo judicial e só no início de 2016 eu consegui a união estável post mortem e dissolução devido a morte e aí fui no Procon e depois na Defensoria Estadual e não se resolveu o problema, a dívida de cerca de R$ 9.000,00 que com os descontos dos juros futuros ficaria em torno de R$ 5.000,00 ou pouco mais que isto, passou nestes três anos para mais de R$ 35.000,00.

Só no Brasil para ocorrer algo assim, você quer pagar uma dívida e eles não queriam receber, até os funcionários e o Gerente achava inusitado o caso, só que para pagar eles aceitavam se eu pagasse juros de inflação que não existia, pois iria quitar tudo a vista, daí com o tempo correndo virou uma bola de neve, levei o caso para a Justiça Federal, visto que a Caixa Econômica Federal é um banco cem porcento Federal até mais que o Banco do Brasil que tem ações no mercado e agora sim eles fora obrigados a considerar a dívida quitada, eu queria pagar e tinha dinheiro para isto, mas como eles só queriam dar golpe, agora por lei faço questão de não pagar mais e considerarem a dívida paga, pois existe lei informada pelo Procon que considera dívida de empréstimos consignados de servidores públicos federais, estaduais ou municipais como quitados se vierem a óbito como no caso dela que era merendeira municipal em Baretos.

A Caixa Econômica Federal colocou o nome dela no Serasa e SPC e ainda não retirou, enviei cópia da Consulta e anexamos no processo e o Juiz Federal deve dar outra ordem para retirar em definitivo o nome dela do Serasa e SPC, o pior é que eles descontaram indevidamente quatro parcelas do empréstimo, seis meses depois dela ter morrido, só picaretagem e injustiça e vão ter de eliminar esta operação indevida e ilegal que não tinha como ela fazer por estar morta e nem eu, pois, já tinha sido entregue a eles a certidão de óbito dela, o CPF já tinha sido dado baixa na Receita Federal e a conta corrente extinta.

Um outro problema que ainda preciso resolver este mês é a entrega dos uniformes de trabalho dela no cargo de merendeira municipal em Barretos, alguns ainda nem usados e no saco plástico, o último lugar que ela trabalhou foi no CCI o Centro de Convivência do Idosos, que logo depois de sua morte passou a da Secretaria da Educação para a Secretaria de Promoção social e logo após seu funeral eu procurei a Diretora que não pode pegar as roupas, fui na Secretaria da Educação que se recusou também e alegaram que eu teria de fazer um requerimento relacionando todas as peças e depois sim poderiam receber oficialmente as roupas, pois, se jogar no lixo e alguém pegar e usar para crimes eu poderia ter problemas, bem como se doasse elas e alguém a usasse para alguma atividade criminosa, este é um problema bem mais fácil de se resolver, mas a burocracia é grande e o jogo de empurra e o tempo passa, mas vou tentar resolver isto ainda este mês.

Finalizando tenho um problema mais grave, pois, me acusaram injustamente de que eu poderia ter assassinado ela, um absurdo para quem nos conheceu e o corpo foi enviado para o IML e ficou quase 3 dias e pasmem a legista teve a cara de pau de não colocar a causa mortis, mas fizeram um relatório completo e o Delegado me entregou 4 meses depois, porque, na maior politicagem e sacanagem alegaram que ela poderia ter sido morta envenenada e não na maldade não citaram o tipo de veneno e o mais estranho em tudo isto que cheira a articulação política do atual Prefeito e o Secretario da Educação da época e sua turma de professoras sem ética, resumindo não foi possível fazer o exame em laboratório do líquido tirado dela para ser enviado a São Paulo e o pior constaram isto em relatório, se o protocolo é de não fazer o exame se não for informado o tipo de veneno, então quem pediu e não citou o tipo de veneno, estava claramente tentando me prejudicar e manchar meu nome tentando passar uma imagem de assassino e isto é (CALÚNIA), tudo isto para tirar o foco da Prefeitura onde minha finada esposa estava claramente sofrendo assédio moral e perseguições políticas que a levaram a depressão profunda e várias doenças decorrentes disto, como hipertensão, dores de cabeça, rinite, bursite, problemas na vesícula e vários outros de saúde mental, etc., mostrei ao SAMU que veio verificar o corpo e na Delegacia todos os medicamentos que ela estava tomando, resultado de exames médicos dos últimos 12 meses e só deram uma olhadinha superficial e nem pegaram cópias, na maior má vontade do IML

Ela ficou vários meses afastada e teve diversas faltas médicas e iria entrar com ação contra a Prefeitura por causa das perseguições de Diretoras de Escola e Servidoras veteranas que a oprimia e excluía socialmente e profissionalmente, a questão é que o Prefeito e seu Secretário de Educação que era vereador pretendiam se candidatarem a reeleição e o fizeram e foram reeleitos em 2016 e ele não queriam nenhum processo e problema que pudesse manchar a administração dele e temiam certamente que eu entrasse com ação por causa das perseguições a ela aí tentaram mudar o foco e macular meu nome, dando se a impressão para quem não me conhece e nem conheceu ela, de que eu poderia ter matado minha esposa, quando quem a levou a óbito foram eles indiretamente.

Quando falei no Fórum que eu ainda poderia processar eles em final de 2015, entraram em minha casa duas vezes e furtaram documentos dela, veja que até bandidos eles contrataram para roubar documentos dela, é claro que a Policia ainda não descobriu nada, mas vou cobrar uma solução do caso. Foram achados num terreno baldio no bairro Bom Jesus em Barretos ao lado da casa da professora Lais Souza ex Conselheira Tutelar de Barretos e que dá aula a tarde e de manhã trabalha como advogada fazendo petições da área da educação, depois, ela levou os documentos ao Delegado, só não acharam o tablet e relógio dela.

Esta será uma grande luta, mas terei de mover outra ação para agora tentar mudar a causa mortis na certidão de óbito da Adriana Conceição Ananias, pois não registraram nenhuma causa, infelizmente até depois de morta ainda a perseguem, são quatro processos que tive de lidar para resolver problemas aparentemente simples, um deles foi o Instituto de Previdência que entrou contra mim por ter defendido ela quando estava afastada em inicio de 2014 e não queriam pagar o salário adiantado antes do carnaval como o Prefeito faria aos servidores da ativa e eu ainda terei de entrar com mais um para deixar claro a causa da mortis dela, mais ainda vou conseguir dar a ela a paz que ela merece, para poder continuar evoluindo e aprendendo no mundo espiritual sem recordações e preocupações de problemas do mundo material e para que eu também possa retomar minha vida neste mundo material.

O duro é que ela deixou tudo certinho para não dar trabalho nenhum, mas as perseguições que havia contra ela e contra mim continuam, mas não me importa de continuar lutando pelas memórias e ideias dela e pelo seu legado de honra, ética e luta pela cidadania, ela valeu e vale cada segunda de luta e não descansarei até ver tudo isto ser resolvido leve o tempo que for, eu sempre a amei e jamais a mataria e não são por causa de políticos corruptos e politiqueiros que articularam tudo isto, usaram até professoras politiqueiras para perturbar o funeral dela e jogar a família dela contra a minha, inventar mentira de amantes de que sou assassino e outras mentiras e articulações sujas , nada disto vai me fazer esmorecer, a justiça será feita e ela terá a paz que merecesse.



Foto de Adriana Conceição Ananias


Fonte: Publicação no Facebook na página de Celso Rodrigo Branicio






SAIBA MAIS:

OBSERVAÇÃO:

Quem pensa que foi só ela a perseguida se engana, são dezenas de merendeiras que foram perseguidas e muitas delas estão ou já estiveram afastadas com problemas de saúde mental, depressão e algumas até pediram exoneração.

O Ex promotor de Justiça de Barretos Flávio Okamoto lutou duramente pela melhoria da merenda escolar em Barretos-SP e melhores condições de trabalho destas merendeiras, fez até TAC, até ser transferido de Barretos, mas esteve a par de todas estas perseguições e assédio moral a estas profissionais.


Barretos, 6 de outubro de 2017.


Celso Rodrigo Branicio







Proposta de envio de verbas para a merenda escolar de Barretos e situação caótica que se encontra - Audiência Pública do Orçamento do Estado de SP via site da ALESP


Proposta de envio de verbas para a merenda escolar de Barretos e situação caótica que se encontra - Audiência Pública do Orçamento do Estado de SP  via site da ALESP



ParticipanteÁrea
Celso Rodrigo BranicioEDUCAÇÃO
Sugestão
Aumentar os recursos da merenda escolar, fiscalização e criar mecanismos para exigir do município de Barretos tratamento igual entre escolas municipais e estaduais, quando a carne está escassa as primeiras a faltar carne são as estaduais. Regularizar o repasse de recursos atrasados. 

O nível da merenda escolar em Barretos está péssima, as crianças estão passando fome, foram reduzidos a quantidade de refeições, principalmente nas escolas em tempo integral e nos projetos, a carne está escassa e não estão seguindo os cardápios criados pela Secretaria da Educação. 

Na rede municipal que trabalha em conjunto com a estadual as merendeiras estão sofrendo assédio moral a ponto de gerar graves problemas de saúde mental, 12 toneladas de carnes sumiram e a CPI para averiguar se foi ou não distribuída politicamente no futebol varzeano para churrasquinho ou o motivo real não averigou e nem puniram ninguém, a única certeza é que a carne sumiu, Diretores de escola tem exigido cardápios diferenciados para uso deles e agora com a crise, temos crianças passando fome literalmente a ponto de estarem até programando terminar as aulas antes do previsto na rede municipal para se evitar um caos maior ainda. 

O CAE - Conselho de Alimentação Escolar não funciona na prática, pois, tem em sua maioria membros indicados politicamente e alguns a muitos anos no cargo e assim a merenda escolar em Barretos está em situação caótica e apesar das denúncias, nem o MEC e nem o estado fizeram algo de forma enérgica para resolver este grave problema gerado principalmente pela administração municipal omissa e incompetente.

É preciso mais verbas e melhor fiscalização por parte dos Deputados.




Esta proposta e outras 39 eu postei no site da ALESP (Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo), falei 12 destas propostas ao vivo na Audiência Pública do Orçamento do Estado de São Paulo no dia 5 de outubro de 2017 na Câmara Municipal de Barretos, mas como sempre para complementar e deixar tudo registrado e escrito e até para colocarmos mais proposta eu me cadastrei e fiz as propostas direto no site da ALESP, todos cidadãos  que quiserem fazer suas propostas, independente de terem ou não comparecido na audiência Pública presencial no dia 05/10/2017, podem colocar suas propostas no site da Assembléia até o dia 13/10/2017 (sexta-feira).


Para enviar uma sugestão Clique aqui

Eu fiz parte a três anos atrás de um grupo que lutou pela melhoria da Merenda Escolar em Barretos e era formado por vários cidadãos e liderado pela Dinah Campos Peterlevitz, tinha ainda o Anderson do BQNV que na época era Presidente do Conselho Tutelar, Jaqueline moderadora da Comunidade Mães que Mentem e vários cidadãos do bem e pais que se juntaram a causa em prol da merenda escolar de qualidade aos alunos, por fim o Promotor de Justiça Flávio Okamoto hoje já transferido de Barretos para outra cidade da região, ele na época entrou na luta e ajudou muito na melhoria da qualidade da merenda escolar e de melhores condições de trabalho as merendeiras e refeitórios e cozinhas em condições dignas de funcionamento, foi feito até um TAC (Termo de Ajuste de Conduta, que é um documento utilizado pelos órgãos públicos, em especial pelo Ministério Público, para o ajuste de conduta, ou seja, o signatário do TAC se compromete a ajustar alguma conduta considerada ilegal e passar a cumprir a lei, pena que só na época cumpriram a lei e  ainda assim com algumas falhas, agora recentemente com desculpas da crise financeira e caos administrativo na Prefeitura, a legislação da merenda escolar não está sendo cumprida e a situação é caótica.

O tempo se passou e novamente a Merenda Escolar está caindo a qualidade cada dia mais e os alunos passando dificuldades.


Barretos, 9 de outubro de 2017.


Celso Rodrigo Branicio



Para deixar suas propostas ou ler as outras propostas publicadas no site da Assembléia Legislativa de São Paulo, clique no link abaixo:



Para enviar uma sugestão Clique aqui






Se quiser consultar todas as propostas colocadas até hoje no site da Assembléia Legislativa clique no link abaixo:







Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...