Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

Homenagem a Adriana Conceição Ananias na celebração de um ano de seu falecimento 01/09/2015

Homenagem a Adriana Conceição Ananias na celebração de um ano de seu falecimento 01/09/2015 - Foto quando ela tinha 25 anos



A Adriana Conceição Ananias foi minha companheira, amiga, amante e esposa fiel por  dezessete anos, nos conhecemos em 1997 quando ela tinha apenas vinte e quatro anos e ficamos juntos até seu falecimento no ano passado possivelmente por infarto do coração devido a depressão causada por assédio moral que teve no serviço público municipal e problemas de pressão alta (hipertensão), mas a causa da morte ainda não foi informado oficialmente pelas autoridades e acredito que terei de levar o caso a justiça.

Ela trabalhou durante muitos anos como doméstica em vários lares de Barretos e alguns anos depois de me conhecer e já com o ensino médio completo estimulei ela a estudar para concursos públicos e a ajudei neste projeto e ela frequentou cursinhos como da Judith e do Cipriano e com seu esforço, dedicação e inteligência ela conseguiu passar em diversos concursos e eu ajudando ela consegui desenferrujar e passar em vestibular e fazer minha segunda faculdade a de Educação Física pela UnB graças ao estimulo que ela me deu, uma troca de verdadeiros parceiros se ajudando mutuamente. 

A Adriana começou a trabalhar no serviço público na frente de trabalho da Prefeitura de Barretos durante cerca de dois anos como empregada pública, depois passou em concurso público do Controle de Vetores da Dengue onde trabalhou durante cerca de dois anos em contratos por tempo determinado, trabalhou ainda na limpeza da igreja do Bom Jesus e em seguida conseguiu passar em concurso público em cargo efetivo de Merendeira da rede municipal de ensino, onde trabalhou na Escola Municipal Mathilde Ghitay de Mello - "Dona Bijuca", Escola Municipal E.M. Zuleica Inácio Lopes Ferraz em Alberto Moreira, Escola Municipal Professor Luiz Castanho Filho no Los Angeles e por último no CCI - Centro de Convivência do Idoso ao lado do Cavalgando para o Futuro no bairro Christiano de Carvalho, seu último emprego.

Foi doadora de sangue no hemonócleo do Hospital de Câncer de Barretos, foi ainda  musicista da Banda Marcial Giuseppe Carnímeo de Barretos tocando prato durante cerca de 2 anos na época do maestro Clodoaldo Coltri, quando a banda ainda era uma das melhores do estado de SP e foi também ativista política, participando de várias audiências públicas e sessões da Câmara Municipal de Barretos e nas audiências públicas da elaboração do último Plano Diretor de Barretos em 2006, foi ainda Conselheira Municipal de Saúde representando o segmento Usuários do SUS no Conselho Municipal de Saúde de Barretos durante um mandato de dois anos e com seu perfil sindicalista de cidadã plena de querer tudo certinho e dentro da lei de forma justa, acabou sendo perseguida sistematicamente por gestores prepotentes em claro assédio moral que com o tempo lhe causou não só estresse mas depressão profunda da qual estava tomando vários medicamentos faixas pretas e ficou durante vários meses em diversas oportunidades em licenças saúde. 

O assédio moral que ela sofreu começou com perseguições no controle de Vetores da Dengue e depois nas escolas da rede municipal de educação na gestão do Prefeito Emanoel Mariano de Carvalho (2012) e depois Guilherme de Ávila (2013 e 2014) com o Cipriano como Secretário, que apesar de ter sido seu professor de cursinho, não teve culpa direta, mas acabou não conseguindo inibir os ataques sistemáticos de várias Diretoras nas escolas por onde ela passou, mesmo tendo tido várias reuniões para resolver isto, onde participei e até mesmo Supervisores e somente na Escola Municipal Dorival Teixeira onde trabalhou na função de Merendeira quando era da Frente de Trabalho e no CCI (Centro de Convivência do Idoso) é que conseguiu um pouco de paz e respeito ao seu trabalho, no CCI mais pelo apoio da Supervisora Graça Lemos e da Diretora Rita Ribeiro, ela até teve alguns probleminhas de relacionamentos e queria ir para uma grande escola quando melhorasse, mas graça ao apoio estava mais centrada e o carinho dos idosos a ajudou muito e demonstraram isto também em seu funeral comparecendo em massa em sua despedida, mas com as várias doenças oportunistas que já tinha adquirido devido ao assédio moral de anos de sofrimento isto lhe causou doenças como enxaqueca, bursite, rinite, problemas na vesícula da qual tinha cirurgia programada no AME um mês depois de seu óbito, nódulos nos seios (benigno), infecções no útero, cistite, hipertensão e depressão e ela acabou tendo aparentemente infarto do miocárdio e morrendo em casa. 

Eu sai para trabalhar no SAAE no dia 01/09/2014 por volta das 07hs00 e quando voltei às 18hs00 ela já estava morta segundo os SAMU a mais de 6 horas, como fiz horas extra e almocei no SAAE, quando voltei não tinha como fazer mais nada e o corpo já estava duro.
O incrível é que mesmo atrasando o funeral e aí ela acabou sendo sepultada no dia 03/09/2014 e alguns parentes e amigos de outras cidades tiveram de sair antes do sepultamento,  ainda assim até hoje a Policia Civil e o IML não determinaram oficialmente a causa da morte, mesmo após ter aberto seu corpo com vários testes e extraído até líquidos para análise e feito relatório, lamentável, mas acredito que onde quer que esteja ela deve estar melhor do que nós e encontrou a paz que tanto queria e seu calvário de assédio moral e perseguições teve um fim, pena que a justiça dos homens não foi capaz de evitar mais um óbito e mesmo trabalhando na Educação que deveria ser um exemplo de retidão moral e na prática não é infelizmente, aliás, mais parece uma escolinha de gestores prepotentes, aglutinadores de poder e corruptos em grande parte, é claro que ainda existe exceções, mas deveria ser a regra geral.

Ela foi uma grande cidadã, um diamante bruto que estava sendo lapidado, seu corpo morreu aos 41 anos e se estivesse viva poderia estar fazendo muito mais pela sociedade, chegou a ser convocada após sua morte para assumir cargo de Agente de Saúde do Programa Saúde da Família da qual havia passado em concurso, mas não deu tempo de mudar de ares neste mundo material.

Que a paz esteja com você Adriana, obrigado por ter participado de minha vida e por tudo o que fez por mim e pela sociedade, minha grande companheira da qual nunca a abandonei e apoiei mesmo depois da depressão até seu desencarne, certamente ela deve estar hoje melhor do que nós e merece.

Homenagem a Adriana Conceição Ananias na celebração de um ano de seu falecimento 01/09/2015 - Data de Nascimento e Óbito


Celso Rodrigo Branicio


Tags: Adriana Conceição Ananias, Conselho de Saúde, Educação, Doméstica, Controle de Vetores da Dengue, Espiritismo, Religião, Missa, Católico, Secretaria Municipal de Educação, Aparecido Cipriano, Guilherme de Ávila, Prefeitura Municipal de Barretos, Merendeira, Cozinheira, Banda Marcial Giuseppe Carnímeo, Escola Municipal Mathilde Ghitay de Mello, Dona Bijuca, Escola Municipal E.M. Zuleica Inácio Lopes Ferraz, Alberto Moreira, Escola Municipal Professor Luiz Castanho Filho, Bairro Los Angeles, CCI, Centro de Convivência do Idoso de Barretos, Graça Lemos, Marlene Fachin, Agente Político, Política, Sindicalismo, Assédio Moral, Depressão, Saúde Mental, Saúde do Trabalhador, Dr. Kiko, Câmara Municipal de Barretos, Frente de Trabalho, Trabalho, Empregado Público, Servidor Público, Celso Rodrigo Branicio, Falecimento, Obituário, Bibliografia, SAMU, Saúde, Infarto do Miocárdio, IML, Clodoaldo Coltri, hipertensão, hemonócleo do Hospital de Câncer de Barretos, doação de sangue,  Rita Ribeiro, audiências públicas, enxaqueca, bursite, rinite, problemas na vesícula, AME, nódulos nos seios, infecções no útero, cistite.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...