Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

Crônica Dominical 20/04/2014 – Reflexões sobre a essência da Páscoa

Tivemos nestes últimos dias a semana santa que veio fechar o período da quaresma. 

Encerrando a semana santa tivemos o domingo de Páscoa que nos leva a várias reflexões como cristãos e cidadãos que somos, bom pelo menos boa parte dos brasileiros ainda são cristãos, com raras exceções que representa pequeno percentual.

É verdade que na Páscoa existem rituais próprios da igreja católica, porém, como boa parte da população do Brasil é composta por evangélicos de diversas igrejas e espíritas de vários segmentos somos na essência todos cristãos que acreditam nos ensinamentos do mestre Jesus e a Páscoa é uma data especial por ser a maior festa cristã e onde se comemora a ressurreição de Jesus e significa a passagem de Cristo da morte à vida, e assim sua existência definitiva e de muita glória. 

Voltando a nossa vida cotidiana o que podemos refletir sobre esta tão importante data para os cristãos?

Crônica Dominical 20/04/2014 – Reflexões sobre a essência da Páscoa - Foto: Jesus entrando em Jerusalém de burro - Foto do site www.fotodejesus.com.brTivemos o domingo de ramos na semana passada e esta data representa a entrada de Jesus em Jerusalém e aí tivemos Jesus sendo aclamado pela população e não é que pouco tempo depois esta mesma população de Judeus estava pedindo sua crucificação e escolhendo ele ao invés de um ladrão perigoso e temos neste episódio um grande ensinamento de como o povo quando não é politizado pode ser facilmente manipulado politicamente, acreditando em dogmas e falsas promessas, em lobos disfarçados de cordeiros, o incrível é que o tempo passa e nos dias atuais ainda continuamos quase igual àquela época e muito provavelmente se Jesus estivesse entre nós ainda, talvez ele fosse morto da mesma forma, senão crucificado, mas condenado e em alguns lugares até executado.

Outra reflexão interessante sobre este episódio é que Jesus disse que mesmo que o povo não o aclamasse na entrada em Jerusalém até mesmo as pedras clamariam por ele, pois, aquele era o seu momento.

Eu aprendi na arte da guerra que de fato temos de respeitar o momento de cada um, ainda que seja um inimigo, quando é seu momento não tem para ninguém, ainda que seja apenas quinze minutos de fama, ou mesmo no exemplo de Jesus que depois acabou tendo um reverso injusto após a aclamação pública, ainda assim naquele dia ninguém poderia de fato impedir os aplausos e a aclamação pública que ele recebeu.

Na verdade de fato não podemos ficar iludidos com o sucesso repentino, ou mesmo trabalhado arduamente, pois, se descuidarmos a queda é inevitável e muitos inimigos inteligentes só esperam o momento certo para nos dar o golpe. 

Crônica Dominical 20/04/2014 – Reflexões sobre a essência da Páscoa - Foto: Crucificação com 2 ladrões - Foto do site www.fotodejesus.com.brNa sexta-feira passada tivemos a Paixão de Cristo, a data em que nos lembramos da Crucificação de Cristo que ocorreu com mais dois ladrões, aí fico me lembrando de que nesta data muitos cristãos fazem penitência, alguns até durante toda a quaresma, deixando de comer carne vermelha.

É verdade que de acordo com várias religiões cristãs a carne guarda muita energia negativa dos animais que foram mortos devido ao estresse causado pela forma como foram mortos e até outras religiões como a Muçulmana exige dos frigoríficos brasileiros que vendem carne para eles formas corretas de se matar o animal sem causar este estresse, independente desta questão religiosa e energética, o brasileiro adora comer carne vermelha e ficar privado dela, pelo menos para nós é uma grande penitência.

A verdade é que a maioria não tem ainda o hábito de comer carne branca de peixe, que é muito mais cara, apesar do grande litoral que temos e inúmeros rios, faltam incentivos fiscais e hábito cultural.

Agora a questão é, será que este tipo de penitência é de fato válido nos dias de hoje?

Segundo depoimentos de diversos padres e até mesmo o antigo Bispo de Barretos Dom Edmilson Amador Caetano que nos deixou recentemente e hoje está em Guarulhos-SP, vi uma reportagem dele na TV Barretos no início da quaresma, onde o repórter fez uma pergunta sobre este assunto e segundo ele isto não é mais necessário, existem outras formas de penitência e mesmo porque a carne é importante fonte de proteínas e sem ela precisaríamos de complemento alimentar, ainda, que se fosse por um dia aí não seria o problema, porém, muitos passam a quaresma inteira, de qualquer forma não é uma prática muito boa, mas é tradição da igreja, ou seja, politicamente incorreta e já não é tão válido este tipo de penitência.

Na verdade mais importante do que fazer penitência contra nosso corpo físico que deveria ser respeitado como um templo é fazermos penitência da alma, muito mais difícil, ao privarmos de nossos defeitos morais e dos nossos hábitos nem sempre saudáveis, que tal deixar de fofocar um dia, deixar de mentir, deixar de reclamar da vida, de ter orgulho, inveja, ira, ou mesmo deixar de acessar o Facebook por um único dia, aí sim estaríamos de fato homenageando e respeitando Jesus com uma penitência saudável, que não causa nenhum problema ou doença ao corpo e seria muito importante se virasse hábito, pois, poderá mudar radicalmente o rumo de nossas vidas para melhor.

É uma pena que a maioria das pessoas hoje em dia só quer comodidade e até incentivados por algumas igrejas, saem de uma para entrar em outras, achando que ao entrar numa religião serão salvos só por fazerem parte dela, só por frequentá-las, quando na verdade, temos de fazer uma séria reforma íntima, mudando hábitos não saudáveis e nos reformando moralmente e eticamente eliminando nossos defeitos morais, toda igreja é importante como ferramenta se nos ajudar neste processo, pois, a mudança tem de ser de dentro para fora, mas somos nós que temos de fazê-la, ninguém fará isto por nós, no máximo eles podem nos instruir e ajudar.

A verdade é que penitência a priori deveria ser da alma e não do corpo, pois, é muito fácil punir nosso corpo, ainda que alguns como nas Filipinas sejam corajosos de se crucificar com pregos nas mãos e pés e outros martirizam o corpo com chibatadas até cortar as costas e sair sangue, ainda assim punir a alma é muito mais dolorido, a dor moral dói muito mais e não causa problema nenhum, pensem nisto! 

Crônica Dominical 20/04/2014 – Reflexões sobre a essência da Páscoa - Charge de Luam Cabral de 23/03/2008 encontrada no FacebookEncerrando a semana santa tivemos o tão esperado domingo de Páscoa, a grande festa cristã e neste ano tivemos um feriadão por ter caído perto do feriado de 21 de abril dia de Tiradentes e muitos viajaram, é verdade que algumas pessoas procuram familiares e os pais, isto é muito bom a união das famílias, mas outros apenas usaram a data para se divertir, nada contra, mas são uma maioria e a verdade é que vários acabaram se esquecendo do verdadeiro motivo da Páscoa, que é a ressurreição de Cristo e sua passagem da morte para a vida eterna. 

Vi uma charge do Luam Cabral no Facebook enviada pela minha amiga Elisete Greve Tedesco onde fica claro o verdadeiro sentido da Páscoa, vejam ao lado que símbolos da Páscoa como o coelhinho e os ovos de chocolate acabam ocultando o verdadeiro sentido da Páscoa que é a ressurreição de Cristo que raramente é lembrado, é verdade que o coelho foi introduzido porque a Páscoa no hemisfério norte é comemorada no final do inverno onde os animais saem das tocas e se procriam e o coelho é o símbolo máximo da procriação, os ovos antes eram pintados e não eram de chocolates, mas hoje em dia o que se vê é uma grande influência do capitalismo selvagem que quer vender ovos de Páscoa e usam o coelho como garoto propaganda e raramente vemos alguma propaganda falando sobre Jesus e sua ressurreição, desvirtuando o verdadeiro sentido da Páscoa.

Este ano a ganância foi tanta que chegamos a ter ovo de Páscoa com mais de 370% de aumento em relação à mesma quantidade de grama em barra de chocolate da mesma marca e outro caso onde um chocolate brasileiro de uma mesma marca e peso sendo vendido no Japão com preços 133% mais barato do que aqui, mesmo tendo viajado 18 mil KM e com várias tarifas de importação e frete.

Gostei de ver que muitos comerciantes tiveram de fazer promoção abaixando os preços no último dia antes da Páscoa para desovar os ovos encalhados.

Ninguém quer acabar com esta tradição, mas não precisa exagerar e extorquir a população, sem contar o marketing que está pouco se lixando com a religiosidade do povo, só que negócio bom, tem de serem bom para ambas às partes e o respeito a Cristo e seus ensinamentos deveriam haver sempre e o duro é que boa parte destes comerciantes são cristãos, mas parece que se esqueceram da verdadeira essência da Páscoa, lamentável, principalmente o mau exemplo para as crianças.

Quem sabe nos próximos anos a população e principalmente os comerciantes e anunciantes repensem a forma de lidar com a Páscoa e possamos usar esta data para lembrarmos da linda e importante história de Jesus e seu sofrimento por nós que mudou o mundo e nos trouxe esperança de renovação e felicidade e que esta data comemorada sempre entre 22 de março e 25 de abril depois da primeira lua cheia após o início do outono para nós, seja, cada vez mais usada para a união das famílias e não apenas mero lazer turístico, pelo menos para a maioria das pessoas.



Barretos, 20 de abril de 2014.


Celso Rodrigo Branicio


Tags: Páscoa, Jesus, Jesus Cristo, Crucificação, Paixão de Cristo, Ressureição, Passagem, Domingo de Ramos, Entrada em Jerusalém, Cristão, Evangelho de Jesus, Festa, Feriado, Feriadão, Lazer, Turismo, Barretos, Celso Rodrigo Branicio, Branicio, Ovos, Ovos decorados,  Ovos de Páscoa, Coelho, Coelhinho da Páscoa, Símbolo, Símbolo da Páscoa, Crônica, Luam Cabral, Elisete Greve Tedesco, Cultura, Tradição, Igreja Católica, Bispo, Bispo de Barretos, Bispo de Guarulhos, Dom Edmilson Amador Caetano, Religião, Evangélicos, Espíritas, Espiritismo, Reforma Íntima, Carne, Carne Vermelha, Carne de Peixe, Peixe, Comércio, Comerciante, Capitalismo, Capitalismo Selvagem, Direito do Consumidor, Cidadania, Política, Politicagem, Dogma.


 



Fonte das Fotos:

Jesus entrando em Jerusalém
http://fotodejesus.com.br/jesus-entrando-em-jerusalem/ 

Sexta-feira Santa – Paixão de Cristo
http://fotodejesus.com.br/cruxificacao-de-jesus/ 

O verdadeiro sentido da Páscoa (Facebook)
Charge de Luam Cabral de 23/03/2008
https://scontent-b-mia.xx.fbcdn.net/hphotos-prn2/t1.0-9/10011270_750930404952187_5972815854840584481_n.jpg

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...