Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

Crônica Dominical 12/06/2016 – Caça às bruxas, Prefeito de Barretos tenta punir vereador da oposição usando sua base na Câmara

Crônica Dominical 12/06/2016 – Caça às bruxas, Prefeito de Barretos tenta punir vereador da oposição usando sua base na Câmara


Na sessão ordinária da Câmara Municipal de segunda feira dia seis de junho do corrente ano, tivemos mais um show de pura palhaçada com a tentativa do Prefeito de punir o Vereador Professor Adilson Ventura de Melo (PT) que na prática é seu maior inimigo político hoje e na prática é o líder da oposição a este Prefeito que só faz besteiras.

O episódio desta vez foi a tentativa de afastar o Professor Adilson de suas funções como Vereador, devido a viagem que ele fez recentemente a São José do Rio Preto e São Carlos. 

A história é a seguinte: Recentemente o sr. Prefeito entrou com um processo administrativo contra o referido vereador, que também é servidor municipal e trabalha como Diretor de Escola na Escola Municipal João Ferreira Lopes e como ele costuma fazer muitas horas extras e tem dias em haver comprovados pelo livro de ponto eletrônico, ele resolveu viajar assinando o dia e cumprindo uma missão como vereador indo atrás de deputados visando defender os munícipes no caso do ex Prefeito Emanoel, que havia deixado várias obras inacabadas, obras estas usando verbas federais, sendo assim foi atrás de um Deputado Federal para que ele reivindicasse junto ao Governo Federal  um maior rigor na apuração do caso porque as obras estavam paradas.

Na verdade o Guilherme assumiu em 2013 e depois de ter passado cerca de três anos e meio e algumas obras até hoje ainda não foram entregues, e no caso do ex Prefeito Emanoel Carvalho o problema era de fato tão grave que até o Tribunal de Contas do Estado chegou a rejeitar a prestação de Contas do ex Prefeito, ou seja, foi uma viagem justa e ele deixou de trabalhar, mas assinou o ponto, porque tinha dias em haver em banco de horas que oficialmente não existe, mas que claramente neste caso não significa que ele tenha lesado a população recebendo sem trabalhar, visto ter horas extras para compensar a falta que foi em si também a bem da população e na defesa do povo.

No Processo Administrativo feito na Prefeitura e o Processo Judicial no Fórum o Vereador Professor Adilson teve ganho de causa, veja que na justiça inicialmente ele conseguiu um mandado de segurança que na prática é uma medida liminar e provisória, mas o caso foi julgado e foi confirmado sua vitória.

Aparentemente seria caso encerrado, mas como sempre o Sr. Prefeito não respeita o Poder Judiciário e em claro caso de perseguição política pediu a punição do Vereador Adilson novamente e desta vez na Câmara Municipal, fazendo estas mesmas alegações de falta de ética e que teria ido fazer uma viagem para contatos políticos e assinado ilegalmente o ponto,  fraudando o município, só que para dar mais embasamento acharam uma nota fiscal de um lanche que ele fez num posto de gasolina perto de Rio Preto e depois de outros 150 km deste local ele fez mais um gasto cerca de 10 minutos depois onde passou num pedágio, seria fisicamente impossível fazer este trajeto em tão pouco tempo, realmente nem um carro de fórmula um conseguiria, fica claro que no pedágio que depende disto e tem rigoroso controle de horários e datas, não deve ter tido erro no horário na Nota de pagamento do pedágio, mas segundo o professor o horário da máquina registradora do lanche que ele fez, pode ser que estivesse com a hora errada no sistema.

É claro que agora fica difícil provar isto, mas o valor do lanche foi muito pequeno, certamente ainda que a hora estivesse certa no posto de gasolina onde fez o lanche, seria ridículo punir alguém a ponto de lhe dar uma suspensão só por causa disto, mesmo porque não digo todos, mas a maioria dos vereadores fazem isto regularmente, ou já fizeram, basta fazer uma investigação profunda, se foi feito é errado e todos culpados devem também serem punidos.

Ele foi descuidado para uma pessoa que está sendo perseguida a anos, mas não acredito que tenha havido má fé e o valor é irrelevante, certamente ele pode até ter que devolver isto no futuro como ocorreu com o ex Vereador Ezisto também do PT, mas fica claro que o Prefeito só estava procurando “chifre em cabeça de cavalo”, lamentável o posicionamento de clara retaliação pelo grande trabalho do vereador na oposição a ponto de incomodar o alcaide que não aceita ser contestado em nada.

Este Prefeito é uma pessoa vingativa e que claramente não sabe trabalhar com a oposição, age de forma prepotente como um ditador, isto só gera oposição ferrenha mesmo, pois, são só atos unilaterais dele e na maioria das vezes contra a vontade popular.

A questão é que muitos vereadores da base de apoio do Prefeito e a Comissão de Ética falaram um monte de asneiras tentando desacreditar o Vereador e na hora “H” acabaram amarelando e deixando de o punir e enviando o caso para o Ministério Público, pura palhaçada e jogo de cena além da perca de tempo e o pior  com tantos problemas na cidade mal governada e este Prefeito faz a Câmara perder tempo com uma cena ridícula e da qual sabiam que não teria maioria (2/3) para punir ele e nem motivos relevantes, mesmo porque o caso já foi julgado em relação a área administrativa e também em relação ao Judiciário e ele foi inocentado.

O Presidente do Legislativo André Rezeck, porém, citou algo de fato verdadeiro, o Professor Adilson se desgastou e teve toda esta dor de cabeça para ir atrás da defesa do povo no caso dos desmandos do ex Prefeito Emanoel Mariano Carvalho e aí o Tribunal de Contas do Estado rejeita as contas que volta para a Câmara e aí ele vota a favor da prestação de Contas, ou seja, lutou e se arriscou tanto, por nada,  para depois virar a casaca, mas conversando com o Vereador, ele deixou claro que tudo se deve ao fato das articulações para a eleição deste ano, que nos bastidores já está a pleno vapor e o grupo que votou favorável ao ex Prefeito, querem ajudar a limpar o nome dele para que ele como candidato forte e experiente possa derrotar e tirar do poder o atual Prefeito.

É lamentável a que ponto chegou a situação e tudo culpa do Prefeito Guilherme de Ávila que criou este clima de guerra e onde a população e vários vereadores querem ver ele perder a eleição a qualquer custo,  sua rejeição deve estar igual à da Presidente Dilma na faixa de quase 90%, lamentável, não concordo com isto, tentar limpar a ficha do ex Prefeito não seria uma boa opção para a cidade, isto se conseguir, visto os vários processos que ele tem na justiça e que ainda não tem trânsito em julgado, pode até conseguir tudo até iniciar a campanha, mas muito provavelmente o máximo que poderá ocorrer é o mesmo do Dr. Uebe Rezeck na última eleição e aí se ficar ele e o Guilherme como os mais fortes na reta final, o que poderá ocorrer é o Guilherme vencer as eleições na última hora por causa do problema de ficha suja, precisamos é de melhores candidatos e fichas limpas sem nenhum problema.

A questão é que nada disto justifica os ataques gratuitos e a clara perseguição política ao Vereador Adilson Ventura de Mello que tem sim feito um belo trabalho na defesa da população, votei nele e não me arrependo, ainda que tenha alguns problemas e atitudes que não aprovo, no geral é de longe melhor que a maioria, aliás, um dos poucos que o acompanha de perto é o Vereador Kapetinha que só não está sendo mais perseguido, porque é empresário e não trabalha como servidor municipal.

Temos também o Vereador Kiko Miziara que muitas vezes vota também contra os desmandos desta administração e a Vereadora Paula Lemos e eventualmente o Vereador Juninho Leite, mas infelizmente são minoria na maioria das vezes e voto vencido e por isto as únicas chances de fazer prevalecer a verdade e o que é melhor para o povo tem sido levar os casos ao Ministério Público e Justiça e diferente do que o Leandro disse na Audiência Pública sobre o mosquito Aedes Aegypti e as doenças causadas por ele, onde alegou indiretamente que Adilson e Kapetinha tem sido maus vereadores e estão engessando a administração municipal com seguidos processos judiciais.

O engraçado é o desrespeito do Prefeito para com o Judiciário, afinal se estes Vereadores tiveram seus pedidos acatados e conseguiram ganho de causa na justiça é porque tinham provas e os casos eram graves e iriam lesar a população, caso contrário o Juiz não daria ganho de causa, é que este Prefeito não respeita o Legislativo onde manda e desmanda e tem maioria absoluta e nem o Judiciário onde tem tido muitas derrotas e o prepotente aprendiz de ditador não aceita a derrota e insiste em fazer uma besteira atrás da outra isto sim tem destruído sua administração e engessando ela.

Quero ressaltar que a perseguição ao Vereador Professor Adilson Ventura de Melo do PT que é antiga, antes de assumir a Câmara ele que é um dos melhores concurseiros de Barretos e Região e além de excelente Professor e Diretor de Escola, continua sendo um aluno exemplar e estava fazendo curso de Doutorado, ele teve de trancar a matrícula no curso, porque intimidaram ele para trabalhar na base aliada do Prefeito ou seu afastamento das atividades de Diretor de Escola  não seria aprovada e assim ético como sempre foi ele preferiu abandonar temporariamente o curso de Doutorado do que ser cooptado pela Prefeito, tudo jogo sujo desta administração que tem afundado a cidade e pratica uma política antiga e bem diferente do que foi pregado na sua última campanha eleitoral antes de ser eleito, só temos visto pura politicagem, de novo só a idade dele.

Só espero que dentro de um mês e meio com as convenções dos partidos realizadas e com a definição dos candidatos de cada legenda e coligações, teremos cada macaco em seu galho e o Prefeito Guilherme certamente vai perder a maioria na Câmara até o final do mandato e finalmente poderemos ter uma Câmara de verdade, onde se discute os projetos e emendas importantes serão aceitas e não a vontade suprema de um prepotente prefeito inexperiente e mal assessorado em quase todas as pastas e que acha que tem de ser aprovado tudo nas coxas de acordo com o que ele quer e enviando na maioria das vezes projetos em cima da hora, e o pior, quer manter sua vontade seja ou não o melhor para o povo, lamentável, principalmente a caça às bruxas que também vem fazendo.

Veja que é por isto que acabar com a imunidade parlamentar pode ser um erro e precisa ser mais bem discutido, casos como este a imunidade parlamentar ajuda muito assim como no caso em que o vereador Cipriano perdeu a causa  judicial que movia contra o Professor Adilson em clara perseguição, esta lei precisa é ser revista e mudada para evitar que bandidos se protejam usando dela e evite injustamente a cadeia, como tem ocorrido com muitos corruptos em Brasília, mas deixar alguns artigos que preservem os parlamentares de perseguições políticas e caças as bruxas como está e que só gera injustiças e sempre é feita prejudicando o político e a população.


Barretos, 12 de junho de 2016.



Celso Rodrigo Branicio
Conselheiro Fiscal da APPP (Associação de Participação Popular na Política)
Ex Conselheiro Municipal de Saúde de Barretos representando os Usuários SUS de 2007 a 2012



Tags: Política, Judiciário, Ministério Público, Barretos, Prefeitura, Prefeitura Municipal de Barretos, Guilherme de Ávila, Emanoel Mariano de Carvalho, TCU, Tribunal de Contas do Estado, Adilson Ventura de Melo, Dr. Kiko, Paula Lemos, Juninho Leite, Cipriano, Vereador, Câmara Municipal de Barretos, São José do Rio Preto, São Carlos, Caça as Bruxas, Prefeito, Educação, PT, PSDB, Imunidade Parlamentar, Legislação, Uebe rezeck, André Rezeck, Governo Federal, Processo Administrativo, Celso Rodrigo Branicio, Branicio, Doutorado, concurseiro, Diretor de Escola, Escola Municipal João Fererira Lopes.



 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...