Bem-vindo ao Blog Celso Branicio -

Pesquisar dentro deste blog

terça-feira, 31 de maio de 2016

PT distorce 'pacto' de livrar até Lula da Lava Jato (TV Vejapontocom)


Publicado em 30 de mai de 2016
 
O colunista Felipe Moura Brasil comenta as gravações de Sérgio Machado com Romero Jucá, Renan Calheiros e José Sarney, além do uso que o PT faz da primeira contra o impeachment. Acompanhe.



Fonte: Vídeo da Vejapontocom no Youtube - Canal da vejapontocom


 

Quem perde com as gravações é o PT (Vejapontocom)


Publicado em 28 de mai de 2016

O historiador Marco Antonio Villa comenta as conversas gravadas pelo ex-dirigente da Transpetro Sérgio Machado que deixaram o governo interino preocupado. Acompanhe o 'Sem Edição' com Augusto Nunes


Quem perde com as gravações é o PT (Vejapontocom)
Fonte: Vídeo da Tv Vejapontocom no Youtube - Canal da vejapontocom







Brasil: Fabiano Silveira, Ministro da Transparência Fiscal, pede demissão (EuroNews-PT)


Publicado em 31 de mai de 2016
 
31/05 09:24 CET
  | updated at 31/05 - 13:07

O ministro da Transparência, Fiscalização e Controlo do Brasil Fabiano Silveira, pediu a demissão ao presidente interino Michel Temer, cerca de 20 dias depois de ter assumido o cargo. 

Fabiano Silveira telefonou esta segunda-feira (30) à noite ao presidente Temer. A informação foi confirmada pelo Palácio do Planalto (Presidência do Brasil).
De acordo com a assessoria de imprensa da Presidência, Silveira ainda não tinha estado pessoalmente com o Presidente interino Temer e poderia ainda vir a entregar uma carta de demissão. No entanto, Temer não se opôs ao pedido de Silveira, que, até ao momento, continua sem substituto oficial. 

A situação de Fabiano Silveira à frente de um ministério expressamente criado para combater a corrupção nos sistemas político e fiscal brasileiros ficou fragilizada depois de a Rede Globo ter divulgado, no passado domingo, conversas telefónicas gravadas durante as quais este pode ser ouvido a criticar a Operação anti-corrupção Lava Jato e a dar orientações para a defesa dos investigados no esquema de desvio de dinheiro na energética Estatal brasileira Petrobras. As gravações foram divulgadas num programa de grande audiência, O Fantástico.


A Operação Lava Jato, atualmente em curso, investiga um esquema de corrupção que envolve dezenas de políticos brasileiros, assim como diferentes empresas nacionais, incluindo a energética Estatal Petrobras. Entre os vários nomes que se encontram referidos na investigação, pelo menos dois eram parte do governo interino de Michel Temer: Romero Jucá Filho e Fabiano Silveira.


A reportagem do Fantástico, referida pela Agência Brasil, explica que as gravações foram feitas por pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, no passado mês de fevereiro, durante um encontro na casa do Presidente do Senado (câmara alta), Renan Calheiros (do Estado de Alagoas).

Lavagem de escadas no Ministério da Transparência

Esta segunda-feira (30), um conjunto de funcionários da da antiga Controladoria-Geral da União (CGU), agora parte do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controlo, fizeram uma lavagem de escadas em frente à entrada do ministério, num ato simbólico contra a presença do então Ministro Silveira, em Brasília. 

https://pbs.twimg.com/media/CjtIg6xWEAAgWZw.jpg:large

Os funcionários do ministério protestaram, em várias ocasiões, contra a presença de Fabiano Silvbeira, por não lhe reconhecerem qualquer legitimidade.

Depois de Jucá, a segunda baixa em menos de um mês

Esta é a segunda demissão de um ministro do recentemente formado Governo interino de Michel Temer. É também a segunda vez que um ministro se vê obrigado a deixar o Governo por causa da Operação Lava Jato, que tem vindo a afetar uma boa parte da elite política do país. 

No passado dia 23 de maio, o Ministro da Planificação, Romero Jucá Filho, deixou o Governo, 11 dias depois de este ter entrado em funções, depois da revelação de outra gravação de uma conversa telefónica na qual expressava a sua opinião a favor do fim da investigação da corrupção na Petrobras. O seu nome aparece relacionado com o processo. O antigo Ministro da Planificação diz, durante a gravação, que se o processo de destituição da atual Presidente suspensa Dilma Rousseff avancasse, a investigação poderia ser interrompida.

 
LEIA MAIS: http://pt.euronews.com/2016/05/31/bra...

euronews: o canal de notícias mais visto na Europa
Subscreva! http://www.youtube.com/subscription_c...

euronews está disponível em 13 línguas: https://www.youtube.com/user/euronews...
Em português:
Site: http://pt.euronews.com
Facebook: https://www.facebook.com/euronews
Twitter: http://twitter.com/euronewspt


Fonte: Vídeo da Euro News Portugal no Youtube - Canal da euronews (em português)

Pelé vende 2000 objetos em leilão (EuroNews-PT)


Publicado em 31 de mai de 2016
 
São objetos de coleção únicos, como a bola usada no milésimo jogo de Pelé ou a réplica da Taça Jules Rimet que o craque ganhou no Mundial de 1970.

Pelé está a vender todos estes objetos, ao todo 2000, num leilão que se vai realizar em Londres, especula-se que por dificuldades financeiras e motivos de saúde. Uma parte dos lucros vai para um hospital pediátrico no Brasil. See you in London! / Nos vemos em Londres! pic.twitter.com/daMbqWqkEQ— Pelé (@Pele) May 29, 2016

LEIA MAIS: http://pt.euronews.com/2016/05/31/pel...

euronews: o canal de notícias mais visto na Europa
Subscreva! http://www.youtube.com/subscription_c...

euronews está disponível em 13 línguas: https://www.youtube.com/user/euronews...
Em português:
Site: http://pt.euronews.com
Facebook: https://www.facebook.com/euronews
Twitter: http://twitter.com/euronewspt



Fonte: Vídeo da Euro Nes Portugal no Youtube - Canal da euronews (em português)



Brasil: dois milhões na marcha do "Orgulho Gay" (EuroNews-PT)


Publicado em 29 de mai de 2016
 
O Desfile do Orgulho Gay de São Paulo celebrou este domingo duas décadas de reivindicações da comunidade homossexual do Brasil, marcada este ano pela defesa da aprovação da Lei da Identidade de Género no Parlamento. Segundo os organizadores, a vigésima edição da marcha contou com dois milhões de participantes.…

LEIA MAIS: http://pt.euronews.com/2016/05/30/bra...

euronews: o canal de notícias mais visto na Europa
Subscreva! http://www.youtube.com/subscription_c...

euronews está disponível em 13 línguas: https://www.youtube.com/user/euronews...
Em português:
Site: http://pt.euronews.com
Facebook: https://www.facebook.com/euronews
Twitter: http://twitter.com/euronewspt



Fonte: Vídeo da Euro News Portugal no Youtube - Canal da euronews (em português)

https://youtu.be/6JavcaLbMow


CONCERTO BANDA MUNICIPAL DE BARRETOS EM MAIO (TV BARRETOS)


Publicado em 30 de mai de 2016




Fonte: Vídeo da TVB - TV Barretos no Youtube - Canal da TVBARRETOS TVB


 https://youtu.be/kRsCz6gRGA4


EMPREGOS EM BARRETOS, A CRISE NÃO CHEGOU (TV BARRETOS)


Publicado em 31 de mai de 2016





Fonte: Vídeo da TVB - TV Barretos no Youtube - Canal da TVBARRETOS TVB

https://youtu.be/sxDlALhGTD0

Blog Concursos Literários: 04.06.2016 - 4º Festival de Haicai de Petrópolis

http://4.bp.blogspot.com/-XKFLtbzmGWg/UTksFSl_lfI/AAAAAAAAKAg/YY9ksdBye6s/s830/01.%2Btopoblog.jpg

 Blog Concursos Literários: 04.06.2016 - 4º Festival de Haicai de Petrópolis: Informações: a) Aberto a todos os interessados b) Categorias: Infantil / Juvenil / Adulto / Adulto outras cidades c) Inscrição pela inter...

Informações:
a) Aberto a todos os interessados
b) Categorias: Infantil / Juvenil / Adulto / Adulto outras cidades
c) Inscrição pela internet (Conforme o regulamento)

Prazo: 04 de Julho de 2016


Organização:
Associação Nikkei de Petrópolis
Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis
Academia Brasileira de Poesia

Contato - Mais informações e Dúvidas:
concursosliterariospetropolis@gmail.com

Regulamento:
http://petropolisnews.com.br/?p=19574
 
 
 
 

Blog Concursos Literários: 04.05.2016 - Editais de Cultura de São Bernardo do Campo

Blog Concursos Literários: 04.05.2016 - Editais de Cultura de São Bernardo do...: Informações: a) O Edital de Literatura é aberto aos autores maiores de 16 (dezesseis) anos residentes no Brasil Prazo: 04 de Maio de 2016...

Informações:
a) O Edital de Literatura é aberto aos autores maiores de 16 (dezesseis) anos residentes no Brasil

Prazo: 04 de Maio de 2016


Organização:
Secretaria de Cultura

Contato e Dúvidas:
editaisculturasbc@gmail.com

Regulamento:
http://www.saobernardo.sp.gov.br/editaiscultura2016


http://4.bp.blogspot.com/-tiHIXlaBUx4/ThXVj4udNYI/AAAAAAAAIH4/FPPB2QQU7lo/s1600/conlit.jpg








Pagou a mais, foi enganado? Saiba se defender de 9 abusos contra clientes

Negar cobertura de plano de saúde, cobrar mais caro de quem paga com cartão em vez de dinheiro, fazer uma oferta sensacional e depois não entregar.
 Esses são exemplos das chamadas práticas abusivas proibidas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), mas que ainda são queixas comuns 26 anos após a lei entrar em vigor.
Segundo o advogado especialista em Direito do Consumidor, Dori Boucalt, as práticas abusivas acontecem quando o fornecedor tem uma vantagem excessiva em relação ao consumidor.

A assessora técnica do Procon-SP Marta Aur diz que as principais reclamações dos consumidores no último levantamento da instituição, em 2015, referem-se, em primeiro lugar, a problemas com cobrança, como erro no cálculo de juros.

Conforme o caso, é preciso acionar o Procon em sua cidade ou a Justiça. Este site reúne contatos de Procons pelo país: http://zip.net/brtkQp (link encurtado e seguro).
Conheça alguns dos principais abusos, segundo Boucalt e Aur:

1) Cobrança a mais: Um exemplo é o cálculo de juros estar errado. A empresa faz a conta e não mostra a planilha das contas.
O que fazer: O Procon atua quando há erro, e o consumidor está sendo cobrado a mais. Mas a discussão se a taxa de juros é abusiva só pode ser feita na Justiça.

2) Cobrança de preços diferentes em cartões de crédito ou cheque: o preço à vista deve ser igual em todos os tipos de pagamento.
O que fazer: Denúncia ao Procon.

3) Envio de produto não solicitado: Não se pode enviar produtos para a casa das pessoas sem pedido.
O que fazer: O cliente pode considerar que é uma amostra grátis e não pagar.

4) Serviço feito sem orçamento prévio: Não é informado o custo final. Por exemplo, é passado o preço do metro linear de um piso, mas não se diz o total da compra, incluindo mão de obra.
O que fazer: O consumidor não é obrigado a aceitar o serviço sem orçamento com todos os dados importantes. Procure o Procon e, se não resolver amigavelmente, terá de ir à Justiça.

5) Descumprimento dos prazos: Combinar entrega de um produto, que atrasa; pagar uma empresa de filmagem para o aniversário e ninguém aparecer.
O que fazer: Vale a regra do artigo 35 do CDC. O consumidor pode exigir o cumprimento forçado do serviço, aceitar outro produto ou serviço equivalente ou rescindir o contrato, com direito à restituição do dinheiro. Para exigir perdas e danos, terá de procurar a Justiça.

6) Descumprimento da oferta: O consumidor compra um produto e, depois, a loja informa que não vai poder entregar porque está em falta.
O que fazer: Vale também a regra do artigo 35 do CDC, conforme o item anterior.

7) Negativa de cobertura de plano de saúde: Cliente precisa de exame ou cirurgia, mas o plano de saúde recusa.
O que fazer: O plano não pode negar cobertura em casos de urgência e emergência. A negativa tem de ser por escrito. O Procon orienta a, em casos de urgência, já procurar um advogado para entrar com um pedido liminar na Justiça e só posteriormente fazer a reclamação também no Procon.

8) Não entrega de cupom fiscal: Sem o documento, não há como provar data e local da compra, o que impede usar a garantia do produto ou reclamar de outros problemas.
O que fazer: Negar a entrega da nota fiscal é crime. Denuncie ao Procon e à Secretaria da Fazenda do Estado, que recolhe o imposto.

9) Venda casada: O consumidor é obrigado a levar um produto na compra de outro. Exemplos: cobrança de consumação mínima, pedir empréstimo num banco e ser obrigado a contratar seguro, entre outros.


O que fazer: Cada caso tem uma solução diferente. Clique aqui para ver as dicas detalhadas.
 
Por Sophia Camargo
 
 
 

Pagou a mais, foi enganado? Saiba se defender de 9 abusos contra clientes






18º Encontro dos Aposentados Ativos (UDEMO)

Tema –“ Aposentadoria no Brasil - Perspectivas”.
Com todas as vagas ocupadas – e com lista de espera – o 18º Encontro Estadual dos Aposentados Ativos da Udemo, realizado em Campos do Jordão, entre os dias 13 e 17 de abril, foi um sucesso !
Difícil saber o que foi melhor: a cidade, a parte cultural, a parte social, o lazer, o hotel, o convívio com os colegas, a interação, o show Udemocanto, os passeios...
Parece que  a avaliação “excelente” foi dada ao quesito “conjunto da obra”. E que obra !
No ano que vem tem mais !
  1. Fotos
  2. Abertura
  3. Discurso do Presidente
  4. Fotos do Dr. Alberto
  5. PP da Palestra do Dr. Alberto
  6. Palestra da Géia
  7. Foto Tradicional 

 
Fonte: UDEMO







PROCON de BARRETOS:Créditos de celular: o que você ainda não sabe sobre eles?

PROCON de BARRETOS: Créditos de celular: o que você ainda não sabe sob...: Muita gente não sabe quais são as regras vigentes para os créditos de celulares pré-pagos. Se esse é o seu caso, confira 06 dicas da Anatel...


Muita gente não sabe quais são as regras vigentes para os créditos de celulares pré-pagos. Se esse é o seu caso, confira 06 dicas da Anatel que esclarecem as principais questões sobre o  tema.

A validade mínima dos créditos é de 30 dias, mas a prestadora também é obrigada a oferecer créditos com validades igual ou superior a 90 e 180 dias por valores razoáveis.

Créditos com validade de 90 e 180 dias  devem ser oferecidos em todos os setores de atendimento presencial das prestadoras e em todos os pontos de recarga eletrônica da empresa ou disponibilizados por terceiros.

As informações sobre o prazo de validade dos créditos devem ser repassadas pela prestadora ao consumidor antes mesmo da compra,  inclusive nos pontos de recarga eletrônica.


Quando os créditos estiverem perto de acabar ou de expirar, o consumidor deve ser comunicado pela operadora.

Sempre que o consumidor inserir novos créditos, a prestadora deve revalidar todos os créditos,  inclusive os já vencidos e passará a valer o maior prazo de validade.
*A regra só não vale se o contrato entre operadora e cliente estiver rescindido.

A operadora deve disponibilizar opções de consulta ao saldo de créditos e seu prazo de validade de forma gratuita em todas as solicitações do consumidor.

Fonte: Anatel e Portal do Consumidor

Morre, aos 79 anos, ex-deputado e ex-presidente do TCE Romeu da Fonte

Morre, aos 79 anos, ex-deputado e ex-presidente do TCE Romeu da Fonte: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil.

Publicado em 31/05/2016 às 19:39 por em Notícias
 
 
Foto: reprodução

O ex-deputado estadual e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Romeu da Fonte faleceu nesta terça-feira (31), dia em que completou 79 anos. Ele estava internado há um mês e morreu após complicações respiratórias.
Romeu da Fonte foi secretário de Trabalho e Ação Social entre 1987 e 1990, quando Miguel Arraes (PSB) era governador. Foi o próprio Arraes que o indicou para o TCE, órgão em que ocupou os cargos de presidente, vice-presidente, corregedor geral e diretor da Escola de Contas Públicas.
O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), decretou luto oficial de três dias em homenagem à memória do ex-deputado. “Ficam as boas memórias e o legado de sensibilidade social e luta por aqueles que mais precisam deixados por Dr. Romeu. Quero enviar meus pêsames à família”, disse o socialista em nota.
Em nota assinada pelo presidente estadual do PSB, o partido também lamentou a morte dele:
“Dr. Romeu foi um dos mais importantes militantes do PSB estadual. Sua trajetória a serviço do trabalhador rural o aproximou de Dr. Arraes, onde juntos lutaram, durante muitos anos, pela dignidade do homem do campo em Pernambuco.
Em nome da Direção Estadual do PSB, ressalto o legado de seriedade, serenidade, lealdade e, sobretudo, compromisso com aqueles que mais precisam.
Dr. Romeu, sem dúvida, é um exemplo para as novas gerações do PSB. Que sua bela história possa confortar seus familiares e amigos.”
O governador Paulo Câmara (PSB) também emitiu nota de pesar:
“Doutor Romeu era uma grande figura humana, com uma bela história em defesa dos trabalhadores, da democracia e da justiça. Um exemplo para todos nós, que estamos no serviço público. Tive a honra de conviver e trabalhar com doutor Romeu no Tribunal de Contas de Pernambuco, desfrutando de sua enorme sensibilidade social. Meus mais sinceros sentimentos aos seus familiares e amigos”.
Formado em direito na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 1963, foi advogado da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape) por quase 30 anos. Romeu da Fonte também foi professor de francês no Colégio Militar e nos cursos União e Radier.


PSB pernambucano não dá atenção às críticas de Milton Coelho e indica Tadeu Alencar para CPI da UNE

PSB pernambucano não dá atenção às críticas de Milton Coelho e indica Tadeu Alencar para CPI da UNE: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil

Publicado em 31/05/2016 às 17:35 por em Notícias
 
 
blogs
O Blog de Jamildo revelou que o secretário de Administração do Estado, Milton Coelho (PSB), não estava aceitando “patrulhamento” nas suas manifestações sobre o cenário político nacional.
“O que escrevo aqui no meu perfil pessoal representa minhas opiniões como cidadão brasileiro e em pleno gozo dos meus direitos políticos”, disse sobre eventuais críticas.
Após lerem um artigo no Blog de Jamildo, setores do Governo do Estado, do PMDB local e do próprio PSB não gostaram das críticas de Milton Coelho ao Governo Temer e ter chamado o novo ministro da Fazenda de “amigo da banca internacional”.
O assunto parou até nas colunas de política dos jornais locais.
Nesta segunda-feira (30), Milton Coelho criticou o PSC, pela iniciativa de requerer a CPI da União Nacional dos Estudantes (UNE).
O PSC aderiu a base do governador Paulo Câmara (PSB) em fevereiro deste ano e tende a apoiar a reeleição de Geraldo Júlio (PSB), o que tem potencial para mais um “desconforto” em relação ao secretário.
“A sociedade tem que acompanhar atenta iniciativas como essa, porque somadas a outras ações já em andamento, são gestos muito simbólicos do que se pretende fazer nesta quadra da história do Brasil em matéria de direitos sociais e políticos, o que é mais grave”, alertou Milton Coelho sobre a CPI da UNE.
O PSB de Pernambuco, aparentemente, não deu atenção às preocupações de Milton Coelho e indicou o deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE) para compor a comissão como titular.
Como estas vagas são disputadas na bancada, Tadeu Alencar deve ter tido interesse pessoal na CPI, que pode render uma grande visibilidade na mídia nacional.
Outro pernambucano que será titular na comissão é o deputado Daniel Coelho (PSDB).

Delegados querem coordenadora da Lava Jato no comando da Polícia Federal

Delegados querem coordenadora da Lava Jato no comando da Polícia Federal: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil

Publicado em 31/05/2016 às 17:28 por em Notícias
 
Foto: Elza Fiuza/ABr

Agência Brasil – A delegada Erika Mialik Marena, responsável por coordenar as investigações da Operação Lava Jato na Polícia Federal (PF) de Curitiba, foi a mais votada pelos delegados da PF para assumir a direção da entidade.
Ela é um dos nomes que compõe a lista tríplice que será encaminhada ao presidente da República interino, Michel Temer, pela Associação Nacional de Delegados da Polícia Federal (ADPF), que organizou a votação.
LEIA TAMBÉM
» Odebrecht oficializa negociação de delação premiada na Lava Jato, diz colunista
» Áudios de delator da Lava Jato abalam PMDB, que adota cautela
Atualmente, a nomeação para o cargo é uma atribuição do presidente da República, mas a ADPF argumenta que a escolha por meio da lista tríplice, mesma prática adotada na seleção do procurador-geral da República, é o modo mais seguro de garantir gestão técnica e autonomia à Polícia Federal.
Por meio da PEC 412/2009, que terá parecer votado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) na tarde desta terça-feira (31), os delegados querem que a lista tríplice se torne lei. A ADPF defende também um mandato de três anos para o diretor-geral, renovável apenas uma vez por igual período, de modo a impedir que o ocupante do cargo seja destituído intempestivamente.
» Empresário pernambucano foragido da Operação Lava Jato se entrega à Polícia Federal
» Paulo Roberto Costa citou nome de empresário pernambucano em depoimento à Polícia Federal em Curitiba
O atual diretor-geral da PF, Leandro Daiello, está no cargo desde o início de 2011, ainda no primeiro mandato da presidenta afastada Dilma Rousseff, e deixará o posto após o fim das Olimpíadas do Rio 2016, segundo a associação, motivo pelo qual a categoria resolveu se antecipar e apresentar uma lista tríplice.
“O atual diretor-geral já informou por diversas fontes que fica só até o fim das Olimpíadas. Para que haja tempo do novo governo preparar uma transição, nós fizemos esse processo agora”, disse o delegado Carlos Eduardo Sobral, presidente da ADPF.
“Como o presidente disse que vai respeitar a cultura e a prática que vale para o MPF [Minsitério Público Federal], temos também a convicção de que ele respeitará a escolha dos delegados”, disse Sobral, apesar de o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, já ter manifestado, publicamente, ser desfavorável à escolha do comando da PF a partir de uma lista.
» Gim Argello, réu da Lava Jato, chama 15 senadores e deputados para sua defesa, incluindo Humberto Costa
» Gilmar Mendes assume presidência de turma responsável pela Lava Jato no STF
Para se candidatar a integrar a lista, o delegado precisa ocupar a última classe da carreira. Os nove delegados que se candidataram participaram de debates e sabatinas ao longo das últimas duas semanas. Votaram no pleito mais 1.338 delegados da PF, que possui 1,7 mil delegados em atividade.
“Agradeço a todos que querem mudanças para nossa Polícia Federal”, disse Erika em uma mensagem enviada após a divulgação do resultado da votação. Ela é especialista no combate a crimes financeiros. Os outros nomes da lista são Rodrigo de Melo Teixeira e Marcelo Eduardo Freitas, ambos de Minas Gerais. Os delegados não associados à ADPF também puderam votar.




Filho de Bolsonaro lança pré-candidatura à Prefeitura do Rio

Filho de Bolsonaro lança pré-candidatura à Prefeitura do Rio: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil

Publicado em 31/05/2016 às 17:03 por em Notícias
 
Foto: @FlavioBolsonaro via Twitter

O deputado estadual do Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, filho do polêmico parlamentar federal Jair Bolsonaro, será candidato a prefeito do Rio de Janeiro pelo PSC. O lançamento da pré-candidatura dele foi nessa segunda-feira (30).
Os outros filhos de Bolsonaro também são políticos; Eduardo Bolsonaro é deputado federal pelo PSC de São Paulo e Carlos Bolsonaro é vereador do Rio pelo PP.

LEIA TAMBÉM
» Após comentários sobre estupro, brasileiro defensor de Bolsonaro é demitido da DC Comics
» Filho de Jair Bolsonaro apresenta projeto que criminaliza comunismo
» Manifestantes fazem ‘beijaço’ contra Bolsonaro e Feliciano na Comissão de Cultura da Câmara




CPI do Carf pode votar requerimento de convocação do filho de Lula nesta quinta

CPI do Carf pode votar requerimento de convocação do filho de Lula nesta quinta: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil

Publicado em 31/05/2016 às 16:33 por em Notícias
 
 
O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Carf, deputado Pedro Fernandes (PTB-MA), informou que vai colocar na pauta da próxima reunião deliberativa da comissão, que acontecerá nesta quinta-feira (2), a votação de requerimento de convocação de Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula.
Luís Cláudio é investigado pela Operação Zelotes, da Polícia Federal, por suspeita de envolvimento em venda de medidas provisórias que beneficiaram empresas do setor automobilístico.
O presidente da CPI quer realizar uma reunião reservada com os integrantes da comissão para redefinir os rumos das investigações, antes dos próximos encontros do colegiado
Até o momento, a CPI optou por convocar pessoas que pudessem subsidiar as investigações, como representantes da Receita Federal, Ministério Público Federal e Polícia Federal, ou pessoas denunciadas à Justiça por envolvimento em venda de sentenças no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) – órgão do Ministério da Fazenda encarregado de julgar recursos de empresas autuadas pela Receita Federal.
Luís Cláudio não foi indiciado ou denunciado por qualquer crime, mas reportagem publicada hoje pelo jornal O Estado de S. Paulo aponta que os policiais, por meio da análise da quebra do sigilo bancário, descobriram que a empresa do caçula do ex-presidente Lula, a LFT Marketing Esportivo, recebeu quase R$ 10 milhões no período.
“Até agora, se sabia que Luís Cláudio embolsara R$ 2,5 milhões da Marcondes & Mautoni, acusada de comprar medidas provisórias. Na verdade, foram perto de R$ 4 milhões. O resto veio de ‘outras fontes suspeitas’”, destaca a reportagem. A Marcondes & Mautoni é um escritório de lobby suspeito de intermediar pagamento de propina.
O pedido de inclusão do requerimento de convocação foi feito pelo deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA). “Sei que houve um acordo para retirada de pauta do requerimento, mas precisamos votar”, pediu o parlamentar,
O presidente da CPI disse que os requerimentos de convocação de Luís Cláudio não foram votados até agora em razão do critério usado pela CPI de convocar, primeiro, os denunciados. “Mas, com essa matéria, acho que vale voltar à pauta. Naquela reunião com o procurador ele disse que não tinha nada contra ele, mas agora mudou”, disse Pedro Fernandes, se referindo a uma reunião reservada dos membros da CPI com o procurador da República Frederico Carvalho Paiva, em que este apontou quais seriam os depoentes mais importantes para a primeira fase da CPI, excluindo Luís Cláudio.
Quórum
A reunião da CPI foi encerrada, por falta de quórum, depois da aprovação de duas convocações, a do corregedor da Secretaria da Receita Federal José Pereira de Barros Neto – que não é investigado – e a do advogado e ex-conselheiro do Carf Leonardo Manzan, suspeito de envolvimento em irregularidades no órgão.
O advogado é genro do ex-presidente do órgão, Otacílio Cartaxo, que também já ocupou o cargo de secretário da Receita Federal. A Operação Zelotes apreendeu R$ 800 mil na casa de Manzan, que alegou se tratar de honorários advocatícios.
O encerramento da reunião ocorreu quando o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) pediu verificação do quórum, antes da votação de outros requerimentos, como os de convocação dos empresários André Gerdau, da metalúrgica Gerdau, e Walter Faria, da cervejaria Petrópolis – empresas que teriam usado esquemas fraudulentos em julgamentos do Carf.
Pestana alegou que, antes da aprovação de novas convocações, a CPI deveria ouvir novamente procuradores do Ministério Público e delegados da Polícia Federal. “Foram feitos novos indiciamentos depois que começamos a investigar”, observou o deputado.
O relator da CPI, deputado Joâo Carlos Bacelar (PR-BA), criticou o encerramento da reunião. “Não quero que surjam suspeitas de que estamos blindando ou perseguindo alguém”, declarou.
Depois de encerrada a reunião, o presidente da CPI, Pedro Fernandes, pediu uma reunião reservada com os integrantes da comissão para redefinir os rumos das investigações. Nas últimas reuniões, votações de requerimentos de convocação de empresários foram derrubadas por falta de quórum e a maioria dos depoentes estava amparada por habeas corpus, sem obrigação de responder perguntas.
Ausência
A reunião de hoje também tinha sido convocada para a oitiva da ex-assessora da Casa Civil da Presidência da República Lytha Spíndola, que não compareceu sob a alegação de ter uma viagem marcada para os Estados Unidos.
Lytha Spíndola foi denunciada por organização criminosa e lavagem de dinheiro por suspeita de envolvimento na compra de medidas provisórias que beneficiaram empresas do setor automobilístico.
De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, a ex-assessora especial do gabinete da Casa Civil analisou o texto da MP 512/10 no sentido de convencer a Presidência da República a ignorar um parecer técnico do Ministério da Fazenda, o que garantiu benefícios a empresas automobilísticas.
Entre 2010 e 2014, de acordo com a denúncia, ela recebeu R$ 2 milhões da empresa de lobby Marcondes e Mautoni (M&M), contratada pela MMC, nome da Mitsubishi no Brasil. O dinheiro foi repassado a empresas de seus filhos Vladimir e Camilo Spíndola, também denunciados por envolvimento no esquema.
A CPI remarcou o depoimento de Lytha Spíndola para o dia 14 de junho. Integrantes da CPI defendem que ela seja conduzida coercitivamente se não comparecer.
Na Agência Câmara

Câmara cria CPI para investigar verbas da União Nacional dos Estudantes

Câmara cria CPI para investigar verbas da União Nacional dos Estudantes: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil

Publicado em 31/05/2016 às 16:28 por em Notícias
 
 
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar o uso de dinheiro público pela União Nacional dos Estudantes (UNE) será instalada nesta quarta-feira, às 14 horas.
O requerimento de criação da CPI, que obteve 216 assinaturas, foi lido em Plenário nesta terça-feira pelo presidente da sessão, deputado Carlos Manato (SD-ES).
A instalação é acompanhada da eleição do presidente da nova CPI, que vai designar o relator do caso.
A comissão terá 120 dias para investigar convênios entre o governo federal e a UNE; a aplicação dos R$ 44 milhões recebidos pela entidade como indenização por danos ocorridos durante o regime militar; a construção do edifício-sede da UNE no Rio de Janeiro; e a arrecadação da entidade com a confecção de carteiras estudantis.
A investigação foi solicitada pelo deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), que aponta indícios de irregularidades objeto de notícias divulgadas nos jornais O Globo e Tribuna da Internet.
Na Agência Câmara


Operação Zelotes: PF pede indiciamento de presidente do Bradesco

Operação Zelotes: PF pede indiciamento de presidente do Bradesco: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil

Publicado em 31/05/2016 às 16:18 por em Notícias
 
Foto: Marcos M. Leite/Divulgação
Estadão Conteúdo – A Polícia Federal indiciou o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, e dois executivos do banco no inquérito da Operação Zelotes que investiga compra de decisões no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), mostra a Coluna do Estadão nesta terça-feira (31). As investigações mostraram que o grupo investigado por corromper integrantes do Carf conversou com executivos do banco a respeito de um “contrato” para anular um débito de R$ 3 bi com a Receita Federal.
A PF já havia apontado em relatório que Trabuco e os outros dois executivos da instituição financeira se encontraram com emissários da organização criminosa para discutir como seria a atuação do órgão. A PF também indiciou o auditor da Receita Federal Eduardo Cerqueira Leite, que teria articulado a reunião entre os integrantes do esquema e o comando do banco.

LEIA TAMBÉM
» Operação Zelotes: Filho de Lula recebeu cerca de R$ 10 milhões
» Nova fase da Zelotes que levou Mantega para depor investiga multas de R$ 57 mi
A conclusão do inquérito relativo ao Bradesco já foi encaminhado pela PF ao Ministério Público Federal, que pode ou não apresentar denúncia à Justiça Federal. Os indiciamentos são pelos crimes de tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.
A Coluna do Estadão não conseguiu confirmar quais desses crimes são imputados a Trabuco. O Ministério Público confirmou que recebeu da PF os indiciamentos. Procurado, o Bradesco disse que irá se manifestar ainda nesta terça-feira sobre a conclusão do inquérito.
» Operação Zelotes: PF cumpre cinco mandados de condução coercitiva em Pernambuco
» Dono da Cervejaria Petrópolis é citado na Operação Zelotes




Em discurso, Temer defende fim da violência contra as mulheres

Em discurso, Temer defende fim da violência contra as mulheres: O jornalista Jamildo Melo e equipe trazem informações exclusivas sobre política e economia no Estado de Pernambuco, no Nordeste e no Brasil

Publicado em 31/05/2016 às 16:00 por em Notícias
 
Temer, em discurso nesta terça-feira, em Brasília

Dizer que a nossa presença aqui é para revelar a oportunidade desse encontro, pensado e organizado pelo ministro Alexandre de Moraes. Eu acho que a violência, especialmente aquela que tem se dado ao longo do tempo, porque deu-se uma no Rio de Janeiro, mas o fato é que é uma violência permanente em relação a mulher em todos os estados brasileiros, de fora à parte ainda outras espécies de violência que têm significado ao longo do tempo como violência racial, violência à homossexuais.
Enfim, a violência é sempre algo que deve ser banida e, para ser banida, o sistema federativo importará certa e seguramente uma atuação conjunta da União Federal com os estados brasileiros.
E até depois, Alexandre, depois da Constituição de 88, até mesmo nos casos dos municípios que tem a chamada guarda municipal, cuja função, na verdade, é guardar os próprios municipais, mas evidente que guardando-as estará exercitando também uma presença ostensiva da segurança pública. Então essa conjugação de esforços em federação entre a União, estados e municípios é fundamental para um tema que, dentre tantos, é claro que há outros que preocupam muito agudamente os brasileiros.
Não preciso dizer dos 11 ou 12 milhões de desempregados que hoje existem no País e que exigem medidas no âmbito econômico de maior vigor, de maior força para que nós possamos sair dessa crise. Mas a questão da segurança, eu diria que é uma coisa quase permanente.
Quando o Alexandre de Moraes e o secretário Mágino, de São Paulo, gentilmente trazem o decreto que foi assinado pelo governador Montoro em 1985, foi precisamente pela consciência que nós todos administradores temos em face de certos acontecimentos. Só para exemplificar o caso da Delegacia da Mulher em São Paulo, eu me recordo que recebi em uma ocasião um grupo imenso de mulheres que reclamavam de atendimento nas delegacias de polícia porque eram atendidas por escrivães, delegados e, naturalmente, a conversa não é a mesma de quem é do sexo feminino.
E naquele mesmo instante ocorreu-me a hipótese, dizendo, muito bem, por que que eu não tenho uma delegacia com uma delegada mulher, três, quatro escrivãs e quinze, vinte investigadoras? Porque as mulheres evidentemente, no diálogo, se entendem com muito maior naturalidade. E foi realmente, naquela ocasião, algo que teve uma grande repercussão, estou falando de 1985, portanto há 30 anos atrás.
Sequencialmente, eu me recordo que houve, só para dar o exemplo, que o poder público sempre que certos fatos ocorrem, deve correr para tomar providências. Eu me recordo que houve uma ocasião em que se verificavam atentados de natureza racial contra o Centro de Tradições Nordestinas e contra sinagogas.
Bastou que criássemos uma delegacia de apuração de crimes raciais, vejam como a simbologia é uma coisa importante, bastou criar a delegacia que imediatamente cessaram as agressões de natureza racial. Naquela oportunidade também, verificava-se o incentivo, digamos assim, o incremento da pirataria no estado de São Paulo. E nós criamos aquela delegacia de proteção aos direitos autorais. Então os artistas brasileiros, na época, fizeram uma solenidade para comemorar aquele fato.
Ora bem, neste momento o que nós estamos assistindo é uma onda crescente de violência nos vários setores, mas no particular em relação à mulher. São agressões da mais variada natureza. E, conversando com o ministro Alexandre de Moraes, tivemos, à partir dele, esta ideia de termos uma presença, digamos assim, mais significativa da União federal juntamente com os secretários de segurança dos vários estados.
A competência juridicamente não é exatamente da União federal, mas ela pode em reuniões periódicas que faça com os secretários de Segurança Pública, todos juntos, de mãos dadas, podem combater essa espécie de violência. Mas é claro, ainda me dizia há pouco o ministro da Justiça, que não serão apenas palavras, digamos, jogadas ao vento, são atitudes concretas. O ministro logo mais dirá aos senhores e às senhoras quais as providências que serão tomadas a partir de um órgão que está sendo criado para que ajude a levantar e coordenar os trabalhos de combate à violência contra a mulher. Ou seja, nós precisamos acabar no País com essa história que toda vez que toda vez que tem um problema se cria uma comissão. Se cria uma comissão é porque não vai sair.
Quando você toma gestos concretos como este que o senhor ministro da Justiça irá apontar, os senhores verificam que desde logo vai haver medidas especiais aqui na União federal. E, evidentemente, nós todos sabemos as dificuldades, eu fui secretário de Segurança, e você foi também secretário de Segurança em São Paulo, nós sabemos das dificuldades muitas vezes de ordem financeira. Então o que nós queremos também aqui na União é verificar como nós podemos, de alguma maneira, já temos mecanismos especiais para tanto, mas de que maneira podemos também incrementar esse auxílio aos estados. Importante é que hoje o senhor ministro da Justiça apontará fatos concretos, dados positivos, medidas efetivas que já estão sendo tomadas a partir de hoje e mais, como eu falei, simbologia, logo no início, no preâmbulo aqui da minha fala, eu quero voltar a dizer que até esta reunião pode funcionar como símbolo.
Funcionar como símbolo de que o País está preocupado, não é apenas o estado A ou estado B, mas é o País todo está preocupado com o fenômeno da violência contra a mulher. E ademais disso, no tópico da violência contra a mulher, eu me recordo também que logo depois das queixas que lá se verificavam, muitas vezes a mulher tinha dificuldade de voltar para casa. E nós começamos a criar as casas de acolhimento, que é uma coisa que também pode ser aqui tratada nesta reunião.
Em síntese, meus senhores, eu fiz questão de vir aqui para cumprimentá-los, para revelar, não é a presença do ex-secretário, mas é a presença do atual Presidente da República que vem ao lado do ministro da Justiça, para revelar ao País que nós todos estamos preocupados e, preocupados que estamos, devemos trabalhar em conjunto para se não eliminar, pelo menos minorar este mal que afeta enormemente a nossa sociedade. A sociedade, digo aos senhores, não vou dizer nenhuma novidade, vou dizer o óbvio, mas não é apenas a mulher, – não é Fátima? – que se surge contra isso, que faz protesto, é a sociedade mesma que se avexa, se acanha, se constrange com fatos desta natureza.
De modo que, ao cumprimentá-los e ao pedir desde já licença para sair, os senhores continuarão na sua sessão de trabalho, mas certa e seguramente o ministro da Justiça e em outras tantas oportunidades fará reuniões referentes a questão da segurança nos estados porque também não é apenas o problema da mulher, é problema da segurança em geral. Então eu peço licença aos senhores, tenho, naturalmente, outras atividades, mas eu começo o dia com uma atividade que vai, digamos assim, lavar a minha alma porque vai dar a sensação, pelo menos a impressão saindo daqui, que nós estamos fazendo algo útil para o País.
Da palavra, devemos passar para a ação, da ação para execução, eu espero que nessa reunião em face de fóruns que o senhor ministro apontará ao senhores na discussão que aqui se dará, o povo brasileiro dirá que nós estamos executando medidas capazes de, ao longo do tempo, conter a violência no País.
Bom trabalho aos senhores.


Grito que não quer calar

Grito que não quer calar: Blog de Jamildo | O mundo da Política de Pernambuco, Brasil e do mundo

Publicado em 31/05/2016 às 14:42 por em Notícias
 
 
Por Terezinha Nunes, especial para o Blog de Jamildo

Procurei não ver as imagens. O mal-estar, simplesmente ele, de tomar conhecimento do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos no Rio de Janeiro foi suficiente para deixar um amargo na boca e uma dor no coração, desde o início da semana passada, quando o assunto tomou conta das redes sociais.
Por mais que hajam protestos na rua, artigos em jornais, comentários horrorizados, sobretudo no facebook, o Brasil ainda vai amargar por algum tempo os efeitos da barbárie do crime cometido em pleno século XXI e, o pior, exibido como troféu pelos marginais na Internet.
A cada dia dezenas de mulheres são estupradas no Brasil, muitas vítimas de pessoas próximas, inclusive familiares, mas fazemos de conta que não sabemos. As vítimas se multiplicam e poucos são chamados à polícia para se explicar.
A jovem do Rio, porém, surgiu como um grito que não quer calar. Que não pode ser abafado, que ganhou o mundo e que exige punição, punição exemplar.
A decisão do presidente Michel Temer de criar um departamento na Polícia Federal – ela mesma, que tanto faz bem à nossa autoestima – para daqui para a frente acompanhar os crimes contra a mulher no Brasil é um alento mas, no momento, é pouco.
O que se estabelece como fundamental agora é ver o crime elucidado no Rio de Janeiro. E não é difícil. Os criminosos mostraram a cara, alguns zombando de todos nós, homens e mulheres de bem, como o que apareceu nas câmaras da TV, indo depor, e sorrindo para os repórteres.
O que está acontecendo com o Brasil para termos chegado a tanto? Muitos tratados precisarão ser escritos, pesquisas realizadas, estudos concluídos, mas o fundamental hoje é continuar mantendo a jovem como vítima, que é, e os estupradores como réus, que são.
Mas pelo que se vê nas redes sociais e até por meio de policiais – como o primeiro delegado, já afastado – é querer culpar a jovem, ao ponto de obrigá-la a estar se defendendo como se não bastasse a dor que está sentindo e a vergonha de ver-se exibida nua e sangrando nas redes, como afirmam os que chegaram a ter coragem de observar as imagens.
Agora fala-se que não foram 33 os estupradores e até médicos chegaram a afirmar a jornalistas que se fossem 33 a jovem teria morrido, como se o estupro, o maior crime contra a mulher fora a pena de morte, não tivesse importância se tivesse sido praticado por menos homens, embora, como disse um dos filmaram as cenas e a exibiram, que eram 30.
Mas quase ninguém mais fala desse criminoso que teve sua voz reproduzida em áudio na TV, fala-se da jovem que acordou no meio de 33 homens, após ser dopada para a concretização do crime.
A continuar assim e com os criminosos soltos não é de admirar, como acontece com a maioria dos estupros praticados em nosso país, que a moça acabe sendo tida como culpada e amargando até o fim da vida as marcas da brutalidade de que foi vítima.
Ou exigimos apuração, acompanhamos os acontecimentos e continuamos a nos indignar, ou essa barbaridade que enlameia a nossa imagem como Nação, ao invés de ser, como se espera, o início da punição com seriedade dos crimes contra a mulher, ou estaremos todas e todos perdidos.




Para Humberto Costa, governo Temer é um filme de terror

Para Humberto Costa, governo Temer é um filme de terror: Blog de Jamildo | O mundo da Política de Pernambuco, Brasil e do mundo

Publicado em 31/05/2016 às 14:45 por em Notícias
 
26987061072_0891c2f87f_z

O senador Humberto Costa (PT-PE), ex-líder do Governo Dilma no Senado, aproveitou a crise gerada pelas novas gravações envolvendo ministro de Temer para criticar a gestão do PMDB.
Já ontem ele classificava como “insustentável” a manutenção do ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, na pasta. Em gravações divulgadas pela imprensa, o ministro aparece criticando a operação Lava Jato. A conversa foi gravada pelo ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, durante encontro na casa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
O parlamentar disse que nem mesmo os funcionários do ministério aceitavam mais as ordens do ministro de Temer.
“Não tem mais condições de se manter um ministro que nem consegue dialogar com a sua equipe. O presidente provisório Michel Temer está transformando os seus 15 dias de gestão em um verdadeiro filme de terror para o povo brasileiro. Ninguém sabe de onde virá o próximo assombro”, sentenciou Humberto.
Segundo o senador, o ex-ministro, que na época tinha assento no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostrou “total desacordo” com as funções do cargo que ocupava ao criticar uma operação que tem ajudado no combate à corrupção e demonstra interferência nas investigações.
“Parece ironia que as revelações feitas pelas gravações tenham atingido logo o ministro da pasta que o presidente provisório chamou de ‘Ministério da Transparência’. Temer destruiu a Controladoria-Geral da União e colocou sobre os escombros uma estrutura para asfixiar as instituições e as investigações”, explicou Humberto.
“Cada dia ficam mais claros os motivos do governo provisório de Michel Temer em golpear a presidente Dilma Rousseff”. “Sempre dissemos que o processo de impeachment nunca foi jurídico e sim, político e que foi fruto de uma chantagem do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que hoje manda no Brasil porque Temer o obedece. Esse dito ‘governo de salvação nacional’ é o governo pra salvar aliados das garras da Lava Jato”, afirmou o senador.
O senador disse ainda que a recusa do presidente interino Michel Temer em afastar Fabiano Silveira era “estranha” e mostrou que o peemedebista “nunca esteve preocupado com o desejo da população”.
“As pessoas pediram mais saúde e educação, Temer anunciou um pacote que acaba com o investimento mínimo nessa área. A população defendeu o combate à corrupção e tudo que a gente vê são escândalos e mais escândalos. Cada vez fica maior a reação das ruas a este governo provisório. Toda semana, aparece ministro envolvido em falcatrua e malfeito. É um governo que está caindo de podre ”, disse.


Contas públicas têm superávit de R$ 10 bilhões em abril

Contas públicas têm superávit de R$ 10 bilhões em abril: Blog de Jamildo | O mundo da Política de Pernambuco, Brasil e do mundo

Publicado em 31/05/2016 às 14:49 por em Notícias
 
 
Foto: Reprodução Internet

Agência Brasil – Depois de dois meses seguidos de resultados negativos, o setor público consolidado, formado por União, estados e municípios, registrou superávit nas contas públicas, em abril, de acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados nesta terça-feira (31). O superávit primário, receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros, ficou em R$ 10,182 bilhões. Este é o menor resultado primário positivo para o mês desde abril de 2004, quando ficou em R$ 9,567 bilhões.
Apesar do resultado positivo registrado em abril, em 12 meses encerrados em abril, o déficit primário ficou em R$ 139,285 bilhões, o que corresponde a 2,33% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Nos quatro meses do ano, o setor público apresentou superávit primário de R$ 4,411 bilhões.

LEIA TAMBÉM
» Sancionada lei que altera meta fiscal de 2016 para déficit de R$ 170,5 bi
» Meta fiscal: Congresso aprova autorização para Temer governar com rombo de R$ 170 bilhões

Em abril deste ano, o Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) registrou superávit primário de R$ 8,714 bilhões. Os governos estaduais registraram superávit primário de R$ 1,753 bilhão, e os municipais, déficit de R$ 154 milhões. As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas empresas dos grupos Petrobras e Eletrobras, registraram déficit primário de R$ 131 milhões, no mês passado.
Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, abril costuma ser um mês “favorável”, com maior recolhimento de tributos como o Imposto de Renda. Apesar disso, em abril de 2015, o superávit primário de todo o setor público foi maior: R$ 13,445 bilhões. Maciel destacou que a queda da atividade econômico tem levado à redução de receitas recolhidas pelo governo.
No último dia 27, o presidente interino Michel Temer sancionou o projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2016 para incluir a nova meta fiscal que prevê um déficit primário de até R$ 163,9 bilhões nas contas públicas. Para chegar a esse resultado do setor público consolidado, a expectativa é que o Governo Federal apresente déficit primário de R$ 170,496 bilhões e estados e municípios, um superávit de R$ 6,554 bilhões.

» Humberto Costa afirma que meta fiscal de Temer é fictícia e repleta de maquiagens
» Sessão que aprovou a alteração da meta fiscal ‘certamente’ será questionada na Justiça, diz senadora

Em abril, os gastos com juros nominais ficaram em R$ 23,345 bilhões, contra R$ 2,213 bilhões em igual mês de 2015. Essa diferença entre os dois períodos é explicada pelos resultados do BC com operações cambais chamadas de swaps (troca, em inglês). Os resultados do BC com essas operações são transferidos para os juros da dívida pública, aliviando as contas públicas quando os contratos de swap são favoráveis à autoridade monetária e precisando ser cobertos com as emissões de títulos públicos pelo Tesouro Nacional quando acontece o oposto. Em abril de 2015, os ganhos do BC com essas operações ficaram em R$ 31,8 bilhões. No mês passado, esses ganhos foram menores: ficaram em R$ 12,3 bilhões.
O déficit nominal, formado pelo resultado primário e os resultados de juros, ficou em R$ 13,163 bilhões, no mês passado, ante o superávit R$ 11,232 bilhões registrados em abril de 2015. Em 12 meses encerrados em abril, o déficit nominal ficou em R$ 603,713 bilhões, o que corresponde a 10,08% do PIB.

» Sílvio Costa e Romero Jucá trocam farpas em sessão para votar a meta fiscal
» ‘Sem meta fiscal, quem vai pedalar sou eu’, diz Michel Temer

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 2,356 trilhões, em abril, o que corresponde a 39,4% do PIB, com elevação de 0,5 ponto percentual em relação a março. A dívida bruta (contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 4,039 trilhões ou 67,5% do PIB, com aumento de 0,3 ponto percentual em relação ao mês anterior.


Advogados do filho de Lula dizem que Estadão vazou dados sigilosos e cometeu ilegalidade

Advogados do filho de Lula dizem que Estadão vazou dados sigilosos e cometeu ilegalidade: Blog de Jamildo | O mundo da Política de Pernambuco, Brasil e do mundo

Publicado em 31/05/2016 às 15:00 por em Notícias
 
 
Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins, em nota oficial

A matéria “Filho de Lula recebeu cerca de R$10 milhões” (Estado de S.Paulo edição 31.05.2016) é a prova da materialidade de um crime contra a administração da Justiça. Um dia após ser publicada a decisão do Ministro Dias Toffoli, que finalmente permitiu aos advogados de Luís Cláudio Lula da Silva terem acesso a procedimento relativo à Operação Zelotes, reclamado, sem êxito, desde dezembro de 2015, o jornal vaza ilegalmente dados sigilosos da investigação.
A verdade irrefutável é que Luís Cláudio não recebeu os valores indicados pelo jornal. A empresa Touchodow Promocoes e Eventos Ltda. atua na organização do principal campeonato de futebol americano no País e, para tanto, aufere receitas através de patrocínio e venda de ingressos, como qualquer outra do setor. E foi para esta atividade canalizadas as verbas de patrocínio obtidas na legalidade.
Além da inverdade publicada, é inadmissível que o vazamento tenha ocorrido antes mesmo que os advogados de Luís Cláudio tivessem acesso ao procedimento, em cumprimento à decisão do Ministro Dias Toffoli.
O que deduzir do fato? Aparenta ser uma represália aos advogados que buscam os direitos de seu cliente e ao próprio Ministro, que concedeu a medida com base em entendimento assentado na Corte (Sumula 14). O ocorrido será levado ao Supremo Tribunal Federal para que sejam tomadas as medidas necessárias para apuração da autoria do crime praticado.
Há muito o jornal usa suas páginas para lançar suspeitas indevidas sobre Luís Cláudio. E deve ser registrado que, após ser investigado por aproximadamente um ano no âmbito da Operação Zelotes, não foi identificado qualquer ato ilícito a ele atribuível, pela simples razão de que Luís Cláudio sempre observou a lei.
Quem comete ilegalidade é o veículo de imprensa em sua campanha persecutória e difamante.


POSTAGEM DE DESTAQUE

UnBHoje - 6 a 12 de novembro de 2020 (Universidade de Brasília)

  06 A 12 DE NOVEMBRO 2020 ANO 35 Nº 6212 ...